Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021
Agrinho
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Ensino médio e anos finais do fundamental ficam abaixo da meta do Ideb

09 setembro 2016 - 08h39G1

O Ensino médio nas escolas do país está estagnado desde 2011 em patamares abaixo do previsto pelo Ministério da Educação (MEC), enquanto os anos finais do ensino fundamental também não alcançaram as metas, segundo avaliação nacional realizada pelo governo.

Nesta quinta-feira (8), o ministério apresentou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015. O levantamento aponta que o ensino médio segue estagnado na média das escolas do país com índice 3,7 e não atingiu a meta de 4,3. O patamar se mantém desde a avaliação realizada em 2011.

Do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, chamado de ensino fundamental 1, o Brasil alcançou Ideb de 5,5 e bateu a meta que era 5,2. Entretanto, no ensino fundamental 2, que compreende do sexto ao nono ano, o Brasil mais uma vez não cumpriu a meta nacional que era de 4,7, ficando com Ideb de 4,5 (veja gráficos abaixo).

?

O que é o Ideb

O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública, uma espécie de nota. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho em português e matemática na Prova Brasil, aplicada para crianças do 5º e 9º ano do fundamental e do 3º ano do ensino médio.

O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2021, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0. Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente as aulas.
 

Crítica e possível medida provisória
"O quadro geral não é algo que possamos celebrar", afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho. O ministro disse que o governo vai pedir urgência na apreciação do Projeto de Lei nº 6840/2013, do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que prevê a mudança do currículo no ensino médio brasileiro.

Caso o governo entenda que o projeto de lei não será votado ainda neste ano, o ministro informou que vai sugerir que o Planalto edite uma Medida Provisória garantindo a mudança da grade curricular.

"Vamos levar ao presidente que, se por ventura a apreciação não se dê ainda neste ano, que se edite uma medida provisória porque urge a reforma do ensino médio. Não se pode ficar passivo aguardando o próximo ano."


O ministro disse que um conselho reunindo todas as secretarias de educação pelo país deve definir a composição curricular no ensino médio. O objetivo da reformulação é trazer "flexibilização e enxugamento curricular".

Mendonça Filho rebateu as críticas de que a mudança poderia ser enxergada como nivelamento por baixo. Mesmo afirmando que os questionamentos são bem-vindos, ele declarou que é necessária uma reação para alterar o quadro atual.

Questionado sobre uma possível redução da meta do Ideb para o ensino médio, o ministro da Educação "alfinetou" a ex-presidente Dilma Rousseff. "Nem vamos mudar nem vamos dobrar a meta", ironizou.

A frase, que ficou famosa, foi dita por Dilma durante um discurso no Palácio do Planalto em julho. Na ocasião, Dilma falava sobre as perspectivas do programa Pronatec para jovens aprendizes. "Não vamos colocar uma meta. Vamos deixar em aberto. Quando a gente atingir uma meta, a gente dobra a meta", disse a presidente na ocasião.

Estados e Distrito Federal
Se considerado os resultados do Ideb nos anos iniciais do ensino fundamental (1ª a 5ª série), todos os estados do país e o Distrito Federal, exceto Tocantins, tiveram evolução no índice.

Para cada estado, o MEC estabeleceu uma projeção do índice que deveria ser alcançado e, por esse critério, dois estados (Rio de Janeiro e Amapá) e o Distrito Federal ficaram abaixo da meta.

Nos anos finais do ensino fundamental, cinco estados cumpriram o Ideb: PE, AM, MT, CE e GO. O ensino médio teve o pior desempenho entre os três níveis. Apenas dois estados cumpriram as metas: PE e AM.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Receita Federal leiloa 475 quilos de prata em Corumbá
Política
Empossado Paulo Duarte diz que vai atuar em defesa do meio ambiente
Cidades
Vereador sugere abertura de canteiro  para melhor fluidez do trânsito
Contrabando
PRF apreende 600 mil maços de cigarros contrabandeados
Chuvas intensas  
Vereador reforça necessidade de  limpeza e manutenção das galerias na cidade
Operação FO M'ALE II
Operação da Federal cumpre cinco mandados de prisões e 11 de busca em Corumbá
Tempo
Sexta será de forte calor e possibilidade de chuva isolada em MS
Corumbá tem máxima prevista de 32 ºC, segundo o Inmet
Educação
Prazo para solicitar reaplicação do Enem termina hoje
Candidato tem até as 23h59 para fazer pedido na Página do Participante
Saúde
Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil
Saúde
Mutirão da Dengue começa no bairro Centro América nesta sexta

Mais Lidas

Sobrecarga
Operação da PF mira na travessia de cocaína pelas estradas do Pantanal de Corumbá
Fiação Elétrica
Princípio de incêndio destrói materiais em gráfica na Porto Carreiro
Na Câmara
Vereador cobra mais rigor na fiscalização de eventos clandestinos
Em ronda
Homem é preso por porte ilegal de arma no bairro Nova Corumbá