Menu
segunda, 26 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Empresas esclarecem riscos e ações preventivas nas barragens de Corumbá e Ladário

22 maio 2019 - 09h51Sylma Lima

O Ministério Público Federal (MPF) em Corumbá divulga a ata da Audiência Pública Barragens de Mineração em Corumbá e Ladário: Riscos e Medidas Preventivas, com a íntegra da discussão entre os vários atores sociais presentes ao evento. O MPF também torna públicas as respostas que as empresas mineradoras Vale e Setorial deram às diversas perguntas do público. Foram tantos questionamentos que não houve tempo de resposta ainda durante o evento. Por isso, eles foram encaminhados às empresas e, posteriormente, ao MPF, junto com as respostas.

A audiência pública foi realizada em três de abril de 2019, no auditório Salomão Baruki do Campus Pantanal da unidade II da UFMS, em Corumbá (MS). Os objetivos foram apresentar para a população e para as autoridades públicas a estrutura e os métodos construtivos das barragens existentes na região; expor as medidas que vêm sendo adotadas para ampliar a segurança dessas barragens; explanar os estudos de ruptura e os planos de emergência adotados pelas empresas e esclarecer as dúvidas da sociedade civil, das autoridades públicas e da academia sobre a temática.

Vale

A Vale possui seis barragens na região de Corumbá e Ladário, entre ativas e inativas, três delas enquadradas na Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB). Segundo a empresa, entre essas três, apenas uma, a Barragem do Gregório, representaria risco para vidas humanas em caso de rompimento. Num eventual rompimento, a mancha de inundação da Barragem do Gregório alcançaria dois balneários que funcionam próximos à estrutura, mas não alcançaria a comunidade de Antônio Maria Coelho, que abriga aproximadamente 200 pessoas.

Vetorial

A empresa tem duas barragens que se enquadram na PNSB, Barragem Sul e Monjolinho. Em um eventual rompimento, as manchas de inundação de ambas as barragens não atingiriam as áreas urbanas de Corumbá e Ladário. A Vetorial atendeu recomendação expedida pelo MPF e contratou auditoria externa para verificar a situação da Barragem Sul.

Tanto a Vale quanto a Vetorial obtiveram os certificados de estabilidade das estruturas e os apresentaram durante a audiência. Ambas as empresas confirmaram a realização de simulações de incidentes nos próximos meses e se comprometeram a promover a aproximação com as comunidades do entorno, inclusive com visitas destas às barragens. (MPF/MS)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imunização
Quem pode se vacinar nesta segunda (26)
Operação Hefesto
Incêndio atinge linha férrea sobre o Rio Paraguai
Economia
Prefeitura reúne meios de hospedagem para sensibilização turística e uso do QR Code 
Plantão
Incêndio atinge aterro sanitário de Corumbá
Suspeito
Governo prorroga contrato com empresa investigada por pagar propina a filho de Reinaldo
Tráfico de Drogas
Mala com 14 quilos de pasta base é encontrada na rodoviária de Corumbá
Pedrada
Briga de família termina com mãe ferida e filho preso
Polícia Militar
Homem denuncia filho foragido
Alerta Infectologista
Vacinados contra Covid-19 devem aguardar 48 horas para ingerir bebida alcoólica
Oportunidade
Inscrições para estágio na Justiça Federal terminam nesta terça (27)

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo