Menu
sábado, 17 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Embrapa e representantes do setor agropecuário discutem desenvolvimento do Pantanal

20 maio 2017 - 08h56Redação

Em reuniões realizadas com a diretoria do Sindicato Rural de Corumbá (MS), a chefia da Embrapa Pantanal dialogou sobre parcerias entre as entidades. Temas como as definições de limites do Pantanal, a legislação que regula o uso das terras no bioma e a realização de eventos em conjunto estão em pauta nas discussões. A mais recente delas abordou a melhoria do acesso ao Pantanal da Nhecolândia por meio do cascalhamento da estrada na região.

“Nossa conversa buscou um bom senso entre o desenvolvimento econômico e a proteção, a sustentabilidade do Pantanal. Acho que isso está muito claro para o setor produtivo de Corumbá. Essas pessoas entendem, realmente, a demanda do mercado nesse sentido. Temos que buscar alternativas para tornar viável – nas esferas econômica, ambiental e social – esse desenvolvimento sustentável”, diz o pesquisador e chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Lara.

De acordo com Lara, as conversas abordaram também a aproximação entre a unidade de pesquisa, o Sindicato e instituições como a Associação dos Criadores de MT e MS (Acrimat e Acrissul) e as Federações de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (Famato e Famasul, respectivamente). Para o presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Leite, um dos principais objetivos da articulação entre as instituições busca enriquecer a discussão a respeito das leis sobre o uso das terras.

“Até 2020, o Código Florestal deve ser revisto. Tivemos reuniões com a Famasul, a Famato, a Embrapa Pantanal e o Sindicato para traçar a forma com que vamos trabalhar nessa questão, a utilização da área de uso restrito do Pantanal. Esta é uma continuação de parcerias que vão fazer com que a gente atue de forma integrada com os técnicos da Embrapa, envolvendo os produtores rurais com a pesquisa. Temos que estar juntos para definir o que é o Pantanal”.

MS e MT

Além das reuniões com as entidades de Mato Grosso do Sul, a Embrapa Pantanal está em contato com representantes da Famato, do Senar e de sindicatos rurais de MT para discutir as demandas do setor agropecuário na porção pantaneira do estado vizinho. “Queremos nos aproximar mais do conhecimento técnico-científico, discutir o que conseguiríamos levar para esses produtores realizarem atividades sustentáveis, buscar o desenvolvimento e permanecer no bioma – que é muito conservado, com áreas remanescentes de vegetação nativa, mas que precisa ser desenvolvido”, diz Lucélia Avi - gestora do núcleo técnico da Famato.

O licenciamento ambiental da propriedade rural, a produção do novilho precoce, os limites do Pantanal e a Fazenda Pantaneira Sustentável, um software que avalia o grau de sustentabilidade nas propriedades rurais, estão entre os tópicos que despertaram o interesse dessas entidades. “Viemos buscar conhecimento para racionalizar o uso dos recursos naturais, aumentando sua capacidade de produção e aprimorando não só o ponto de vista financeiro da produção, mas o desenvolvimento do estado – buscando manter a natureza conservada no processo”. A fala é de Vicente Falcão, diretor financeiro do Sindicato Rural de Cuiabá (MT).

Lara ressalta que, neste segundo semestre, a Embrapa Pantanal irá trabalhar com a transferência de tecnologias nos dois estados. “Ao mesmo tempo, vamos prospectar novas demandas de pesquisa para que isso oriente a formação do plano de trabalho da unidade”, afirma. “Isso se aplica não só ao setor pecuário, mas a atividades produtivas como apicultura, aquicultura e a comunidades indígenas, grupos de assentamentos, estudantes bolivianos e outros públicos”. Em relação ao cascalhamento da via que dá acesso ao Pantanal da Nhecolândia, Embrapa Pantanal e Sindicato Rural deverão enviar uma carta ao Governo do Estado de MS nas próximas semanas para reforçar a importância da ação.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
SES lança serviço de consulta a resultados de exames da Covid-19 no próprio site
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Cassems realiza Assembleia Geral Ordinária para prestação de contas no dia 22
GERAL
UFGD e Prefeitura de Ladário querem ampliar projetos na Base Baía Nega
ACESSIBILIDADE
Projeto de Lei obriga símbolo do TEA em placas de atendimento prioritário
GERAL
Prazo para preenchimento do PGDI começa nesta quinta-feira
DIREITOS HUMANOS
Agressões contra crianças aumentaram na pandemia, diz especialista
GERAL
Projeto de Lei prevê publicação de lista de espera de procedimentos médicos na internet

Mais Lidas

ATROPELAMENTO
Idoso é atropelado na Porto Carreiro e fica ferido
GERAL
Garagem Lanchonete inaugura filial em Ladário e traz variedades no cardápio
GERAL
Mulher fica ferida após cair da moto no Maria Leite
CRIME AMBIENTAL
Homem que transportaria plantas em extinção para a Bolívia é preso