Menu
quarta, 20 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Em reunião na Fiems, setor produtivo sugere diretrizes para FCO 2020

18 junho 2019 - 08h33Fiems

A Fiems e representantes do setor produtivo de Mato Grosso do Sul reuniram-se nesta segunda-feira (17/06), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), para alinhar as propostas e diretrizes relacionadas ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) em 2020.

A pauta definida em conjunto pelas entidades será apresentada à Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) durante a reunião técnica anual do órgão, que será realizada no próximo dia 25 de junho e também terá como sede o Edifício Casa da Indústria.

A reunião anual da Sudeco tem como objetivo conhecer as demandas do setor produtivo local antes de estabelecer as diretrizes do FCO para o ano posterior, de modo a contemplar empresários da indústria e do agronegócio em busca de recursos para fomentar seus negócios e empreendimentos.

“Essa reunião que realizamos antes da reunião técnica anual é fundamental porque com base nas propostas de cada entidade é que a Sudeco decide quais vão entrar em vigor no próximo ano. Os empresários da indústria, bem como os outros setores, estarão contemplados casos nossas sugestões sejam incorporadas”, afirma a vice-presidente da Fiems, Cláudia Pinedo Zottos Volpini.

A coordenadora de incentivos fiscais e financiamentos da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Eli Sandra Francisco, acrescentou a importância da representação dos setores na elaboração das diretrizes do FCO. "A elaboração da carta-consulta é feita após um processo conjunto, com ampla participação das entidades, e de maneira bastante detalhada. Tudo pensado de forma a resolver problemas do empresário e subsidiar empreendimentos e ações que contribuem para o desenvolvimento do Estado", afirmou.

Também participaram da reunião na Casa da Indústria representantes do Sebrae/MS, Famasul, Sedhast (Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) e do Banco do Brasil, que gerencia os recursos do FCO em Mato Grosso do Sul.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Onça resgatada em novembro no Pantanal com queimaduras, será solta em seu habitat
FRAUDE ELEITORAL
Ministério Público quer impugnação de candidatos do PRB em Ladário
COVID-19
Pandemia ainda não acabou: MS registra mais de mil casos em apenas um dia
GERAL
Batida de carro e moto deixa criança ferida no Popular Nova
POLICIAL
PRF recupera dois veículos em MS que seriam levados para a Bolívia
JUSTIÇA
Alexandre de Moraes nega HC para anular seis prisões e mandar Jamil Name para casa
p
ECONOMIA
Preço da gasolina começa o ano acima do valor registrado em todos os meses de 2020
Combustível está 19,5% acima da média do mês com preços mais baixos de 2020
DEFESA CIVIL
Com previsão de mais chuva, Defesa Civil orienta população que mora em áreas de risco
EDUCAÇÃO
Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem
GERAL
MPT divulga nota técnica sobre medidas de proteção a trabalhadoras gestantes

Mais Lidas

POLICIAL
Empresário de MS é preso durante Operação da Polícia Civil contra crime organizado
SAÚDE
Servidora há 30 anos, Vitória aplicou primeiras doses da vacina contra COVID-19 em Corumbá
PRIMEIROS IMUNIZADOS
Corumbá e Ladário já tem os primeiros imunizados contra a Covid-19
GERAL
Justiça do Trabalho leva sinal de internet para guatós que vivem isolados no Pantanal