Menu
segunda, 26 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Em quatro meses, Lacen analisa 130 mil exames 'padrão ouro' de COVID-19

05 maio 2021 - 11h19Portal do Governo de MS

Nos primeiros quatro meses de 2021, o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) da Secretaria de Estado de Saúde já realizou  a análise de quase 130 mil exames ‘padrão ouro’ (RT-PCR) no Estado. Os reflexos da última onda apontou que os meses de março e abril apresentaram maior taxa de positividade da doença com índice de 43%, conforme a série histórica registrada pela SES, desde janeiro de 2021. Isto significa que para cada 100 amostras analisada pelo Lacen, 43 deram positivos para a Covid-19. O recomendável pela Organização Mundial de Saúde é que este índice seja de 5%.

Para o secretário de Estado de Saúde, a contaminação do coronavírus em Mato Grosso do Sul ainda está alta. “Estamos com uma estabilidade muito alta. A contaminação está na faixa etária de 20 a 49 anos que corresponde a 62% dos casos confirmados no Estado. Este grupo precisa ter maior cuidado e menor exposição ao risco”, alerta.

Dados do relatório de resultado do quantitativo por semana epidemiológica, do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), da SES, revela que o maior registro aconteceu na semana epidemiológica 12, que foi entre os dias 21 a 27 de março, e depois, entre os dias 04 a 10 de abril, com a taxa de positividade em 43%. A menor registrada neste ano ocorreu entre os dias 7 a 13 de fevereiro, na semana seis, com a taxa de positividade em 30%.

A última semana epidemiológica, a 17, que aconteceu entre os dias 25 de abril a 1º de maio, registrou a taxa de 38%. A semana epidemiológica 18, que termina no próximo sábado, 8 de maio, a parcial já sinaliza alta de 42%, mas pode mudar até o fechamento da semana.

Por outro lado, apesar do Estado sinalizar queda em alguns indicadores, como por exemplo, a taxa de contágio que chegou a estar a 1.03 - em que o recomendável é que esteja menor que 1 -, atualmente, o Estado registra 0.93. No entanto, a taxa de letalidade da Covid que permaneceu por muito tempo em 1.8 está atualmente em 2.3.

Para a secretária-adjunta da SES, Crhistinne Maymone, ainda não é o momento da população baixar a guarda. “O nosso mantra de salvar vidas deve continuar sendo: uso adequado de máscaras, álcool em gel, distanciamento físico e não aglomerações, estas ainda são as melhores evidências científicas. E, se chegar a sua vez, VACINE! E não deixe de completar as duas doses da vacina”.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imunização
Quem pode se vacinar nesta segunda (26)
Operação Hefesto
Incêndio atinge linha férrea sobre o Rio Paraguai
Economia
Prefeitura reúne meios de hospedagem para sensibilização turística e uso do QR Code 
Plantão
Incêndio atinge aterro sanitário de Corumbá
Suspeito
Governo prorroga contrato com empresa investigada por pagar propina a filho de Reinaldo
Tráfico de Drogas
Mala com 14 quilos de pasta base é encontrada na rodoviária de Corumbá
Pedrada
Briga de família termina com mãe ferida e filho preso
Polícia Militar
Homem denuncia filho foragido
Alerta Infectologista
Vacinados contra Covid-19 devem aguardar 48 horas para ingerir bebida alcoólica
Oportunidade
Inscrições para estágio na Justiça Federal terminam nesta terça (27)

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo