Menu
sábado, 06 de março de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Em nota MPE esclarece ação contra prefeito e vereador eleitos acusados de crime eleitoral

26 outubro 2016 - 10h15Sylma Lima

A nota foi divulgada no site oficial do Ministério Público Estadual no final da tarde desta terça-feira,25 de Outubro. Confiram na íntegra:

O Ministério Público Eleitoral, representado pelos Promotores de Justiça Eleitoral Ana Rachel Borges de Figueiredo Nina e Manoel Veridiano Fukuara Rebello Pinho, vem a público esclarecer que, imbuído do propósito de velar pela defesa da ordem jurídica, do regime democrático e da normalidade e a legitimidade das Eleições, ajuizou junto à 7ª Zona Eleitoral de Corumbá/MS, na tarde da última segunda-feira (24/10/2016), duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral, a primeira, em face de Irailton Oliveira Santana (“Baianinho”), e, a segunda, em desfavor de Ruiter Cunha de Oliveira e Marcelo Aguilar Iunes.

Em ambas, buscam-se apurar a ocorrência de abuso de poder econômico, a utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social, e a captação ilícita de sufrágio, condutas estas combatidas especialmente por meio da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e da Lei das Inelegibilidades (Lei Complementar nº 64/1990), haja vista promessa e entrega, aos eleitores, com o fim de voto, de vantagem pessoal; transporte de eleitores; e utilização indevida de veículos ou meios de comunicação.

Esclarece-se que Ação de Investigação Judicial Eleitoral - AIJE é utilizada para impedir e apurar a prática de atos que possam afetar a igualdade dos candidatos em uma eleição nos casos de abuso do poder econômico, abuso do poder político ou de autoridade, e utilização indevida dos meios de comunicação social.

Frise-se que o abuso de poder, em qualquer de suas formas, influencia o resultado das eleições e macula a vontade popular, comprometendo a legitimidade do mandato político obtido.

Assim, as ações ajuizadas têm como objetivo a aplicação das sanções previstas no artigo 41-A, da Lei nº 9.504/1997 e artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar nº 64/1990, quais sejam a cassação do registro de candidatura ou diploma; a consequente inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos oito anos subsequentes às Eleições 2016; e a aplicação da pena de multa, no seu máximo legal (cinquenta mil UFIR).

Ademais, se recebidas, as ações de investigação judicial eleitoral tramitarão pelo rito disposto nos incisos I a XVI, do artigo 22, da Lei Complementar nº 64/1990, iniciando com a notificação dos Representados para, querendo, apresentarem defesa, no prazo de cinco dias, consoante artigo 22, I, "a", da LC nº 64/1990.

Nesses termos, o Ministério Público Eleitoral espera ter esclarecido, na medida do possível, a sociedade sobre os reais motivos, veiculados nas ações de investigação judicial ajuizadas, que levaram ao pedido de cassação do registro de candidatura ou diploma; declaração de inelegibilidade para as eleições por oito anos; e aplicação da pena de multa em face dos Representados.

Texto: Ana Rachel Borges de Figueiredo Nina e Manoel Veridiano Fukuara Rebello Pinho - Promotores de Justiça Eleitoral

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM COVID
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
GERAL
Senadora Soraya Thronicke lembra que aprovação da PEC Emergencial também vai salvar vidas
POLÍTICA
Brasil passa a fazer parte do Protocolo de Nagoia sobre biodiversidade
PMA
Arrendatário e agrônoma são autuados em R$ 50 mil por uso de licença ambiental falsificada
SAÚDE
Com mais doses, Corumbá abre vacinação para idosos a partir de 76 anos
INCÊNDIO
Consultório Odontológico pega fogo no Maria Leite
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por violência doméstica no Dom Bosco
CULTURA
Dia Nacional da Música Clássica celebra o legado de Villa-Lobos
ECONOMIA
Indústria brasileira cresce 0,4% de dezembro para janeiro
DETRAN
Número de CNHs emitidas pelo Portal Meu Detran cresce 45%

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é preso por roubo na forma tentada no bairro Maria Leite
POLICIAL
Em Corumbá três são presos com mandado de prisão em aberto
INCÊNDIO
Consultório Odontológico pega fogo no Maria Leite
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por violência doméstica no Dom Bosco