Menu
quarta, 14 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

Em manhã tensa na fronteira, Maduro e Guaidó convocam manifestações

23 fevereiro 2019 - 10h20Agência Brasil

O autodeclarado presidente em exercício da Venezuela Juan Guaidó publicou mensagem no Twitter, neste sábado (23), convocando a população para uma mobilização em massa pelas ruas do país para pressionar as Forças Armadas [FANB] a deixar que caminhões com doações de cunho humanitário entrem no país. Está prevista pra hoje a entrega de alimentos e medicamentos para a população da Venezuela pelas fronteiras do Brasil e de Colômbia.

"Vamos em paz, sem violência e com determinação de mudanças para exigir que a ajuda humanitária entre”, publicou Guaidó orientando os manifestantes a vestirem branco e entregarem mensagens a militares em quartéis para apoiarem a entrada da ajuda no país.

Tensão nas fronteiras

As fronteiras do país com Brasil e Colômbia foram fechadas por ordem do presidente Nicolás Maduro. Os apoiadores do presidente chavista também prometem uma “mobilização revolucionária” neste sábado em Caracas, capital da Venezuela, “em rejeição a práticas intervencionistas do governo dos Estados Unidos”, que como o Brasil apoiam Juan Guaidó. Maduro deixou em alerta as Forças Armadas Nacionais Bolivarinas.

Na manhã deste sábado, também pelas redes sociais, a vice-presidente do governo de Maduro comunicou a ordem de fechamento de três pontes que ligam a Venezuela à Colômbia.

O deputado Assembleia Nacional Venezuelana Miguel Pizarro, presidente da comissão especial para a ajuda humanitária, orienta que os manifestantes digam aos militares que o propósito de ajuda é humanitário: “não é para confrontar as Forças Armadas” e que a entrada dos mantimentos “não é uma derrota aos militares, porque eles sofrem o mesmo que nós”.

Ontem, o dia começou tenso e com confrontos entre militares e manifestantes na fronteira do Brasil com a Venezuela. De acordo com parlamentares, duas pessoas morreram e 15 ficaram feridas. Pelo menos sete venezuelanos baleados foram conduzidos para hospitais em Boa Vista, Roraima. As vítimas são indígenas, segundo parlamentares e organizações não governament.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Mudanças nas bandeiras do Prosseguir podem alterar atividades nos municípios de MS
GERAL
Câmara aprova inclusão de medidas protetivas de mulheres em banco de dados policial
VACINAÇÃO
Vereador solicita que trabalhadores de limpeza pública também sejam imunizados contra a Covid
PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Na Câmara, vereador pede informações sobre restauração de prédios históricos
DETRAN
Detran lança e-book e hotsite com todas mudanças do Código de Trânsito Brasileiro
POLICIAL
PF prende três pessoas por tráfico de drogas e apreende 245kg de maconha em MS
CAPTURA DE ANIMAL
Jibóia é encontrada dentro da sala de residência em Corumbá
EDUCAÇÃO
Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa jovem ferido no Dom Bosco
GERAL
Obras de acesso à ponte que interliga os pantanais da Nhecolândia e Paiaguás estão adiantadas

Mais Lidas

POLICIAL
PM prende homens por tráfico de drogas e apreende 83 tabletes de cocaína
GERAL
Após briga, jovem é esfaqueado por padrasto no Centro América
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei proíbe substituir prisão por pena mais branda em crimes de Trânsito
POLICIAL
Casal é preso após briga no Loteamento Pantanal