Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Em 7 meses, indústria de MS gera saldo positivo de 1,6 mil postos de trabalho

30 agosto 2018 - 08h33Kamilla Marques

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, já registra saldo positivo de 1.626 novos postos de trabalho no período de janeiro a julho deste ano, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Apenas no mês de julho, o saldo positivo é de 168 vagas, resultado de 4.781 contratações e 4.613 demissões.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, enquanto no mês de julho os maiores saldos foram nas indústrias de alimentos e bebidas (+160), extração de minerais (+68) e indústria metalúrgica (+47), nos primeiros sete meses deste ano os maiores saldos foram na indústria química (+1.036), indústria da construção (+424) e indústria metalúrgica (+167).

“O conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou o mês de julho de 2018 com 121.632 trabalhadores empregados, indicando elevação de 0,12% em relação a junho, quando o contingente ficou em 121.484 funcionários. Atualmente, a atividade industrial responde por 19,1% de todo o emprego formal existente no Estado, ficando atrás dos setores de serviços, que emprega 194.315 e tem participação de 30,5%, comércio, com 125.556 empregados ou 19,7%, e administração pública, com 122.470 empregados ou 19,2%”, detalhou Ezequiel Resende.

Detalhamento

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a julho, 113 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 4.354 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 60 vagas destacam-se fabricação de álcool (+1.053), construção de edifícios (+616), obras de engenharia civil não especificadas anteriormente (+367), fabricação de açúcar em bruto (+190) e fabricação de produtos de carne (+160).

Por outro lado, 91 atividades industriais apresentaram saldo negativo em Mato Grosso do Sul, provocando o fechamento de 2.728 vagas. Entre as atividades industriais com saldo negativo de pelo menos 60 vagas estão construção de rodovias e ferrovias (-387), obras para geração e distribuição de energia elétrica e para telecomunicações (-338), abate de reses, exceto suínos (-306), montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas (-211) e abate de suínos, aves e outros pequenos animais (-143).

Em relação aos municípios, constata-se que em 49 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação de janeiro a julho de 2018, proporcionando a abertura de 3.676 vagas, com destaque para Campo Grande (+1.298), Naviraí (+472), Ponta Porã (+197), Aparecida do Taboado (+181), Maracaju (+129), Nioaque (+118), Rio Brilhante (+117), Eldorado (+112), Paranaíba (+93), Chapadão do Sul (+79), Amambai (+78), Costa Rica (+77), Itaquiraí (+75) e Nova Andradina (+60). Por outro lado, em 24 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 2.050 vagas, sobressaindo Três Lagoas (-691), Cassilândia (-480), Angélica (-208), São Gabriel do Oeste (-130), Corumbá (-117), Dourados (-115), Bataguassu (-110) e Água Clara (-54).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Desenvolvimento
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida