Menu
sábado, 18 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Difícil acesso dificulta combate à focos em morraria próxima a APA Baía Negra

16 setembro 2020 - 09h06Gesiane Sousa

Esta terça-feira (15) foi de trabalho intenso para o 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros e Brigadistas que atuam contra incêndios de Corumbá e Ladário. O grupo que trabalha em conjunto atuou em pelo menos três pontos da região durante o dia de ontem, em alguns deles, como a morraria próxima a Área de Preservação Ambiental (APA) Baía Negra, o difícil acesso impediu que a missão fosse totalmente realizada.

Focos de incêndio foram detectados na mata que cobre a morraria próxima a APA, porém a dificuldade de acesso imposta pelos próprios paredões e pela topografia do local, impediram que todos os pontos de calor fossem exterminados. Bombeiros e Brigadistas se limitarem aos que eram possíveis alcançar com os recursos disponíveis no momento.

Após combater o incêndio é necessário revirar as cinzas para verificar se ainda há possibilidade do fogo ressurgir. Foto: Divulgação/Bombeiros

Na região do Porto da Manga, o fogo invadiu a Fazenda Saran e destruiu pelo menos 200 hectares da propriedade, calculo estimado pelo próprio fazendeiro. Bombeiros realizaram reconhecimento da área, fizeram combate direto e rescaldo de toda a extensão atingida. A guarnição conseguiu exterminar a frente do foco, impedindo que o fogo se alastrasse para outras partes da fazenda.

Incêndios na região da Codrasa, em Ladário, estão recorrentes nos últimos dias. Foto: Divulgação/Bombeiros

Já era noite quando a equipe conseguiu retornar para base e um novo chamado foi recebido. Desta vez, o fogo estava na região da Codrasa, em Ladário. Os carros foram novamente guarnecidos para combate direto e rescaldo da vegetação atingida.

Novo relatório do Ibama, divulgado nesta terça-feira (15), apontou que quase 3 milhões de hectares do Pantanal de MS já foram destruídos pelas queimadas. Segundo dados, são 1.165.000 hectares devastados somente em Mato Grosso do Sul, no estado vizinho, Mato Grosso, a situação é aind apior, 1.742.000 hectares foram atingidos. Somados os números da destruíção, a maior planície alagada do planeta já teve 2.916.000 hecatares destruídos pelo fogo. 

Com a situação de emergência decretada pelo Estado e reconhecida polo Governo Federal, recuso de R$ 3,8 milhões foram liberados para ampliar o combate as queimadas. Com o apoio financeiro, o trabalho que já vinha sendo realizado há mais de 90 dias no Pantanal será estendido para os biomas da Mata Atlântica e do Cerrado, em especial no Parque Estadual das Nascentes do Taquari, no município de Alcinópolis, que enfrenta situação crítica e já teve 50% de sua área consumida pelo fogo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Espancamento
Rapaz vítima de agressão é socorrido inconsciente no bairro Camalote
Trânsito
Motociclista é socorrido com fratura na perna
23 vagas
Inscrição para o processo seletivo da Saúde de Corumbá termina às 17h de hoje
Homenagem
Praça Palestina em Corumbá completa dois anos de criação