Menu
domingo, 17 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Deputado Evander Vendramini discute Cota Zero com secretário de meio ambiente

06 fevereiro 2019 - 08h12Assessoria de imprensa

O deputado estadual Evander Vendramini (PP) se reuniu com o secretário Jaime Verruck, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) na tarde desta terça-feira, 5. O encontro teve como principal pauta a implementação da Cota Zero para a modalidade de pesca amadora nos rios sul-mato-grossenses.

Esse modelo de proibição de pesca já é aplicado em alguns estados brasileiros, como Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Tocantins, e também em países como Chile, Argentina e Estados Unidos. Em Mato Grosso do Sul, a intenção é ampliar políticas públicas de conservação dos ecossistemas e biomas do Pantanal, Mata Atlântica e Cerrado.

O Governo espera, com isso, frear a diminuição do estoque pesqueiro e implantar um modelo de produção mais sustentável. Ainda em elaboração, o projeto de lei irá proibir o transporte de pescado de um município para outro, permitindo a pesca e consumo no local. Dados da Semagro apontam que houve redução de 75% da piscosidade dos rios sul-mato-grossenses pertencentes à bacia do Alto Paraguai em um período de 20 anos.

Para Evander, a implementação da Cota Zero por parte do Governo do Estado é uma ação inevitável. No entanto, será necessário ouvir toda a cadeia envolvida no processo, como pescadores, empresários do ramo turístico e ambientalistas e conservacionistas.

"Os dois lados devem ser observados. Quem conhece os rios da bacia do Paraguai, que abrangem o Rio Paraguai, Rio Miranda e Rio Aquidauana, que são três dos maiores rios do nosso estado, percebe que a quantidade de peixes nesses rios diminuiu consideravelmente ao longo dos anos. No entanto, o Governo do Estado também tem que considerar que muitos ribeirinhos vivem da pesca, de forma direta ou indireta, trabalhando como guias, piloteiros ou em restaurantes e hotéis", destacou o deputado.

De acordo com o parlamentar, essa preocupação foi levantada durante a reunião. "estamos aqui hoje na Semagro solicitando que haja um período de transição para a implementação da lei. Atualmente, é permitido para o turista trasnportar 10 quilos de peixe, um exemplar e cinco quilos de piranha. A proposta é que seja permitido levar cinco quilos de peixe e um exemplar ainda em 2019, para que, em 2020, seja implantada a Cota Zero", explicou.

Evander informou que os deputados pretendem rever esse esse ajuste, analisando a quantidade que o turista poderá levar nesse período de transição. "Muitas empresas já venderam pacotes turísitcos para 2019, e não podemos mudar as regras no meio do jogo. Por isso, esse período de adaptação. Para então implementar a Cota Zero para o próximo ano", justificou Evander.

"Lembrando que a proibição é para o transporte de um município a outro. Os pescadores continuarão podendo pescar, desde que os peixes sejam consumidos localmente", reforçou. Evander Vendramini sugeriu no encontro que se façam estudos por zoneamento das bacias e época para a pesca e da piracema por parte dos órgãos competentes.

"No entanto, também devemos ouvir o saber popular, pois há muitos pescadores com vivência que podem auxiliar esses técnicos. Afinal, é objetivo, tanto do Governo, do Legislativo, como dos setores empresariais e pescadores de preservar o potencial dos nossos rios. Pois se não lutarmos agora pela a preservação da fauna e da flora, não teremos como garanti-las no futuro", afirmou Evander.

O parlamentar avaliou como positiva a reunião na Semagro. "É um assunto que gera muita discussão e debates acalorados. Mas o encontro foi muito bem conduzido pelo secretário Jaime Verruck, pelo Ricardo Senna e todos os profissionais que participaram, porque o melhor caminho continua sendo o diálogo. Serão necessários outros debates e estudos para elaborarmos a melhor legislação de preservação do meio ambiente e de continuidade do emprego de todos os envolvidos", avaliou o deputado.

O presidente do Instituto do Meio Ambiente (Imasul), Ricardo Senna, deputados e diversos representantes da cadeia da pesca e turismo também participaram do encontro.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
EMPREGO
Eldorado Brasil oferece mais de 800 vagas para início imediato
Em Mato Grosso do Sul, são ofertadas novas posições para atuar nas unidades de Água Clara, Inocência e Selvíria
Coronavírus
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
CONCURSO DA PF
Polícia Federal publica edital de concurso com 1,5 mil vagas
POLICIAL
Com facada no coração, rapaz é deixado em frente padaria em cidade MS
SERVIÇOS
Em período chuvoso, saiba como receber alertas da Defesa Civil por SMS
PROCESSO SELETIVO
Sebrae abre processos seletivos com vagas na Capital e interior
São dois editais, sendo um para Pessoas com Deficiência. Salários chegam a R$ 4.802,92
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Povo das Águas atende ribeirinhos da parte alta do rio Paraguai a partir do dia 19
TURISMO
Turismo de MS espera vacinação e já planeja duas campanhas para fomentar o setor
SAÚDE
Decreto reabre crédito de R$ 1,6 bi para aquisição de vacinas

Mais Lidas

POLICIAL
Com facada no coração, rapaz é deixado em frente padaria em cidade MS
CONCURSO DA PF
Polícia Federal publica edital de concurso com 1,5 mil vagas
Coronavírus
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
GERAL
INSS: prazo para recorrer de auxílio-doença negado termina hoje