Menu
domingo, 13 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Defesa de Puccinelli busca alternativa judicial para não pagar fiança de R$ 1 milhão

15 maio 2017 - 12h53Gesiane Medeiros

O prazo para o pagamento da fiança R$ 1 milhão exigida pela Justiça Federal a André Puccinelli (PMDB), ex-governador de Mato Grosso do Sul (MS), expira hoje (15), às 18 horas, mesmo assim, segundo publicado no Campo Grande News, a defesa do político continua a busca de alternativas judiciais para reverter tal exigência.

“Estou estudando outra possibilidade”, afirma o advogado Renê Siufi. Ele conta que está em São Paulo desde o fim de semana devido a outros compromissos e vai monitorar a situação à distância. O advogado deve retornar amanhã a Campo Grande. Sobre Puccinelli, Siufi diz que ninguém, na situação que o político está, ficaria tranquilo.

Puccinelli foi alvo da 4ª fase da operação Lama Asfáltica da Polícia Federal (PF), que investiga desvio de verba pública em licitações, na última quinta-feira (dia 11), a Justiça indeferiu o pedido de prisão preventiva, mas determinou pagamento de fiança no valor de R$ 1 milhão no prazo de dois dias úteis e uso de tornozeleira eletrônica.

A defesa alega que Puccinelli tem R$ 2,3 milhões bloqueados judicialmente e por isso não tem condição de pagar a fiança. O argumento não foi aceito pela Justiça, que manteve o prazo e a cobrança.

No mesmo dia em que André foi levado para prestar esclarecimentos na Polícia Federal em campo Grande, na última quinta-feira (11), o político cedeu entrevista ao Capital do Pantanal por telefone, na ocasião ele negou as acusações e afirmou que as perguntas são sempre as mesmas de depoimentos anteriores. “Não há nada novo no caso, tudo que tinha que falar sobre o assunto já foi dito”.

A juíza substituta da 3ª Vara Federal de Campo Grande, Monique Marchioli Leite, ainda determinou outras medidas cautelares diversas da prisão: proibição de se ausentar da Capital por mais de dez dias sem prévia autorização judicial, recolhimento noturno a partir das 21h, proibição de estabelecer contato com os demais investigados e comparecimento mensal em juízo.

Em caso de descumprimento de qualquer uma das condições, poderá ser decretada a prisão preventiva. A 3ª Vara Federal é especializada em crimes de lavagem de dinheiro, ocultação de bens e valores e crimes contra o SFN (Sistema Financeiro Nacional).

Com informações do Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
Ação Policial entre as Polícias Civis de SP e do MS resultam na apreensão de 107 quilos de droga
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
CORONAVÍRUS
Detran-MS suspende atendimento presencial em 43 cidades com bandeira cinza
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no Ceac
POLICIAL
PM prende homem por invasão de domicílio no Popular Nova
GERAL
Presidente da Cassems faz alerta sobre o crescente número de casos de Covid-19 em MS
POLICIAL
Menina de 11 anos com DST diz ter sido estuprada pelo avô
GERAL
Com nova deliberação do Prosseguir, Governo restringe atendimento presencial em alguns setores
CORONAVÍRUS
Saúde atende pedido da Assomasul e prorroga início da reclassificação de risco do Prosseguir

Mais Lidas

POLICIAL
Ação Policial entre as Polícias Civis de SP e do MS resultam na apreensão de 107 quilos de droga
CORONAVÍRUS
Detran-MS suspende atendimento presencial em 43 cidades com bandeira cinza
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados