Menu
quinta, 06 de maio de 2021
Governo - O Estado que cresce - Maio
Geral

Defesa Civil cessa alerta de risco de inundação do Rio Paraguai

07 julho 2017 - 08h23Redação

A Defesa Civil do Município de Corumbá emitiu Boletim de Cessação de Alerta de Risco de inundação gradual do Rio Paraguai. A decisão foi fundamentada nas análises técnicas da Embrapa Pantanal, da CPRM (Serviço Geológico do Brasil), da Agência Nacional das Águas, do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), baseada também na régua de aferição de nível de rio do Serviço de Sinalização Náutica do Oeste do 6º Distrito Naval.
 
O Rio Paraguai atingiu seu ponto máximo no dia 30 de junho, chegando a 4,8 metros de altura. Na data de 23 de maio, quando atingiu os 4 metros, a Defesa Civil emitiu Boletim de Alerta a fim de deixar os ribeirinhos e produtores rurais cientes dos riscos da cheia. No entanto, depois de 30 de junho, foram feitas avaliações nos dias seguintes e constatado que o nível da água começou a declinar.
 
“Por conta disso, fizemos uma análise nos institutos que fazem a interpretação no comportamento das águas e percebemos que agora o rio vai entrar no período de vazante, ou seja, estamos sinalizando que, a partir de 1º de julho, o nível do rio entrou em processo de declínio e vai ser assim pelos próximos meses, até chegar às condições normais”, afirmou o tenente Isaque do Nascimento, coordenador municipal de Defesa Civil.
 
Nesse cenário, o ciclo das águas está sendo considerado pequena cheia, conforme codificação caracterizada pela Embrapa Pantanal. Até 4,99 metros na régua é considerada cheia pequena, de 5 a 5,99 metros é cheia normal, e quando ultrapassa os 5,99 metros é avaliada como cheia grande ou super cheia.
 
“Com isso, as pessoas que têm atividade econômica ao longo do Rio Paraguai e os próprios ribeirinhos podem agora fazer uma reprogramação de suas atividades. O Boletim cessa a preocupação dessa população que agora podem aguardar as condições de normalidade da água, que vai acontecer de maneira gradual”, disse Isaque.
 
Ele explicou que o período do ano para o nível do rio voltar totalmente à sua altura normal depende muito do ciclo da cheia e da velocidade com que as águas vão descer. A partir de outubro já é possível que o fenômeno aconteça. “A gente acredita que antes de virar o ano já deve estar voltando ao nível normal, que é 2,02 metros de altura”, finalizou o coordenador municipal de Defesa Civil.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
MS recebe 50,5 mil doses da Astrazeneca do Ministério da Saúde
GERAL
PMA de Corumbá recebe doação de viatura da Vale para uso na fiscalização no Pantanal
SAÚDE
Prefeitura leva atendimento médico de rotina para o Porto Esperança
POLICIAL
Jovem é preso com 483 unidades de maconha no Cristo Redentor
POLICIAL
PMA apreende mais três tigres d'água em chácara
COVID-19
Vereador reforça necessidade de imunizar trabalhadores do CAC contra a Covid
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial
POLICIAL
PRF apreende mais de 1,5 tonelada de maconha em MS
CIDADE
Vereador solicita informações sobre estágio de projeto de reforma do antigo mercadão
SEMANA NACIONAL DAS COMUNICAÇÕES
Wi-Fi Brasil leva internet a mais de 13 mil pontos remotos do país

Mais Lidas

POLICIAL
Assaltante é preso em flagrante no bairro Popular Velha
CONTRABANDO
PRF apreende carga com prata na BR 262 avaliada em 2 milhões de reais
EDUCAÇÃO
Senac oferece desconto de 30% em cursos EAD em diversas áreas
APOIO A SAÚDE
Vale inicia nova parceria na região com o projeto Ciclo de Saúde Pantanal