Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Fadefe deve gerar 12 mil novos empregos e investimentos de R$ 6,7 bilhões

25 maio 2018 - 07h49Kamilla Marques

Criado com apoio da Fiems, o Fadefe (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado) deverá render bons frutos a Mato Grosso do Sul. De acordo com balanço divulgado nesta quinta-feira (24/05) pelo governador Reinaldo Azambuja, durante evento realizado no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), como parte do calendário de ações de “Maio – Mês da Indústria”, o programa de benefícios fiscais deve gerar 12.727 novos empregos, vinculados à adesão ao programa entre janeiro de 2018 e dezembro de 2032.

Neste mesmo período, ainda conforme o governador, os investimentos fixos pelas empresas que aderiram devem somar R$ 6,790 bilhões. Ele ressaltou que a lei que instituiu o Fadefe (Lei Complementar nº 241/2017) foi elaborada com apoio e sugestões da Fiems e demais entidades que representam o setor produtivo sul-mato-grossense (Famasul, Faems e Fecomércio), o que resultou em um programa local de incentivos que hoje é modelo para outros estados. “Conseguimos chegar a um regramento que trouxe segurança jurídica para ampliar os investimentos, com uma legislação equânime que é referência para outros estados”, declarou.

“O que vimos aqui hoje durante este balanço que o governador Reinaldo Azambuja veio apresentar a nós, empresários da indústria, sobre o Fadefe nos deixou bastante animados e mais confiantes para reafirmar que este é o início da retomada. São números muito positivos e que comprovam a força da indústria”, analisou o presidente da Fiems, Sérgio Longen, sobre os números apresentados.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, destacou o caráter inovador da lei. “Mato Grosso do Sul foi o único estado que, diante do cenário de recessão econômica, conseguiu resolver a crise fiscal, equilibrando as finanças do Estado, e, ao mesmo tempo, a dificuldade das empresas incentivadas a continuar contrapartidas de investimentos e geração de empregos”, afirmou.

Presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Paulo Corrêa falou sobre o papel da casa de leis para que o Fadefe fosse aprovado. “Aprovamos o projeto de lei complementar que instituía o Fadefe em tempo recorde, em uma demonstração de que a Assembleia Legislativa se preocupa com o desenvolvimento do Estado”, salientou.

Durante o período de adesão estabelecido pela lei, 471 empresas ou 74,76% dos empreendimentos do Estado com benefícios fiscais aderiram ao Fadefe, que já beneficiou 61 municípios. Nos quatro primeiros meses de vigência do programa, a arrecadação com ICMS (Imposto sobre Circulação de mercadorias e serviços) somou R$ 53,978 milhões.

A Semagro estima que a arrecadação incremental de ICMS durante três anos de vigência do programa chegue a R$ 500 milhões. Ainda segundo a Semagro, há vários pedidos de carta consulta de empresas, que somam R$ 1,246 milhão em investimentos com estimativa de 4.363 empregos gerados em 14 municípios de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Desenvolvimento
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida