Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Corumbá mantém classificação de risco moderada da Covid-19

10 setembro 2020 - 14h47Gesiane Sousa com Informações do Portal de MS

Nesta quarta-feira (10), o Governo do Estado atualizou o mapa do grau de risco dos 79 municípios e encaminhou os relatórios situacionais com recomendações referentes à 36ª semana epidemiológica do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir).

O quinto mapa situacional indica que 35 municípios mantiveram seu grau de risco, 22 municípios melhoraram e 22 municípios pioraram, evidenciando que agir sobre as recomendações continua sendo essencial para se controlar a pandemia, conforme explicou o Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel: “Temos que ter consciência, saber que o problema não passou e que estamos em um momento de alto risco com apenas seis municípios na faixa tolerável (amarela) e nenhum na faixa de risco baixa (verde). Trata-se de um esforço permanente mas, trabalhando juntos, temos mais forças para vencer”, enfatizou. "Também é importante reconhecer o esforço da Secretaria Estadual de Saúde para que não faltassem leitos, medicamentos ou Equipamentos de Proteção Individual (EPI's) com ampliação da testagem em todo o estado", completou. 

Os municípios que regrediram na faixa de risco foram Água Clara, Amambai, Bandeirantes, Bela Vista, Bodoquena, Caarapó, Chapadão do Sul, Corguinho, Coronel Sapucaia, Costa Rica, Deodápolis, Douradina, Figueirão, Itaquiraí, Ivinhema, Jaraguari, Novo Horizonte do Sul, Paraíso das Águas, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde, Terenos e Três Lagoas.

O mapa situacional das quatro macrorregiões de Saúde (Corumbá, Campo Grande, Três Lagoas e Dourados), referente à 36ª Semana Epidemiológica (de 30/08 a 05/09) com recomendações para o período de 10 a 24 de setembro, apresenta seis municípios na faixa de risco tolerável (amarela), 55 municípios no grau médio (bandeira laranja), 17 no grau de risco alto (bandeira vermelha) e 1 no grau extremo (bandeira cinza).  

Corumbá se manteve no grau moderado de contaminação do vírus, classificada na bandeira laranja com as seguintes recomendações para os próximos 14 dias:

  • Garantir disponibilidade e realizar testes quinzenais aos profissionais de saúde públicos e privados, com demanda planejada e comunicada a SES;
  • Testar todos os contatos primários de profissionais de saúde confirmados para COVID-19;
  • Monitorar o equilíbrio entre oferta e demanda de leitos da atenção básica;
  • Monitorar estoques de EPIs na atenção básica e hospitais do SUS, mantendo constante atualização à SES;
  • Realizar campanhas de conscientização junto à população indígena em aldeias e garantir fornecimento de máscaras e álcool em gel;
  • Fazer diariamente os registros de casos e suas devidas atualizações nos sistemas oficiais de saúde;
  • Redução de serviços presenciais não essenciais da administração pública Municipal (Poder Executivo);
  • Recomendar distanciamento e uso de máscara em locais públicos e em espaços fechados;
  • Suspender aulas presenciais nas escolas de educação básica públicas e particulares, assim como de toda a rede de ensino superior e profissionalizante;
  • Realizar o fechamento dos parques públicos no município;
  • Assegurar transporte coletivo à população, garantindo as medidas de distanciamento social e lotação máxima equivalente ao número de assentos no veículo;
  • Para os óbitos de suspeitos e confirmados com a COVID-19, realizar velório em Caixão fechado, exclusivamente em capelas funerárias, somente com o núcleo familiar, com uso de máscara e higienização do local, por um período máximo de 1 hora. Inadmissível aglomeração acima de 10 pessoas;
  • Para óbitos de pessoas não COVID-19, recomendar que as funerárias façam o velório, exclusivamente em capelas funerárias, somente com o núcleo familiar, com uso de máscara e higienização do local, evitando-se aglomerações no exterior das capelas e por um período máximo de 2 horas. Inadmissível aglomeração acima de 10 pessoas;
  • Implementar toque de recolher entre as 22 horas e 5 horas;
  • Não permitir aglomerações;
  • Determinar que apenas os setores classificados como Essenciais, de baixo risco e de médio risco (conforme anexo) continue em funcionamento;
  • Definir para todos os setores em funcionamento que façam adesão e implementação de protocolos de biosegurança em suas atividades;
  • Testar por demanda;
  • Ampliar número de leitos de UTI na rede pública;
  • Articular estratégia de ampliação de leitos clínicos e UTI em retaguarda;
  • Ampliar estoque de medicamentos na rede básica – município/SES;
  • Rastrear e monitorar contatos de todos os casos testados positivos;
  • Determinar quarentena para casos suspeitos e realizar monitoramento do caso;
  • Implementar/manter postos de fiscalização sanitária na rodoviária do município.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19