Menu
quinta, 04 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Corumbá pode ganhar até USD 5 milhões em prêmio internacional

21 junho 2016 - 18h13Redação

CORUMBÁ é uma das 20 cidades na América Latina e Caribe selecionadas como finalistas no Mayors Challenge 2016 da Bloomberg Philanthropies, uma competição que incentiva as cidades a desenvolverem ideias inovadoras para resolver problemas urbanos e melhorar a vida na cidade e que tenham potencial para serem reproduzidas em outros locais. Corumbá concorrerá ao primeiro prêmio de USD 5 milhões e quatro prêmios de USD 1 milhão a serem entregues no final de 2016.

"Recebemos uma quantidade tão grande de boas ideias para este Mayors Challenge que escolher apenas 20 finalistas já foi, por si, um grande desafio. Essas ideias realmente captam a diversidade da região e a criatividade e compromisso de seus líderes e cidadãos em melhorar as cidades. Cada uma delas tem potencial de melhorar as vidas dos residentes locais e, caso funcionem, de serem amplamente difundidas", disse Michael R. Bloomberg, fundador da Bloomberg Philanthropies e três vezes prefeito da cidade de Nova Iorque. “Estamos animados para trabalhar com Corumbá em sua proposta e concorrer ao primeiro prêmio.”

Em janeiro, a Bloomberg Philanthropies convidou centenas de cidades com 100.000 ou mais habitantes da América Latina e do Caribe a participar da competição. Depois de receber inscrições de 30% das cidades qualificadas em abril, a Bloomberg Philanthropies realizou uma análise profunda das ideias, com o apoio da extensa rede global da Bloomberg e um comitê de seleção de 13 especialistas de inovação e políticas de toda a América Latina e Caribe. Por fim, as 20 melhores e mais inovadoras ideias foram selecionadas para continuar na competição.

Corumbá propõe reaproveitar os rejeitos de minério das mineradoras da região do Pantanal e transformá-los em produtos de uso público, tais como: lajotas para pavimentação de ruas, calçadas, praças, estacionamento; tijolos e blocos para construção de habitações populares, creches, escolas, postos de saúde; manilhas para fossas sépticas em assentamentos rurais, bem como equipamentos públicos, tais como: lixeiras, bancos de praça e pontos de ônibus além da produção de telhas, cerâmicas e argamassas para assentamentos de pisos e calçadas e reboco de paredes.

Pesquisas científicas foram encomendadas às universidades federais de Minas Gerais, Ouro Preto, Mato Grosso do Sul e SENAI e os resultados surpreenderam, atestando a viabilidade técnica do material, a resistência e propriedades estruturais bem como a ausência de materiais tóxicos destes rejeitos. Além do componente técnico, os estudos mostraram a viabilidade financeira destes materiais, pois substituem matéria-prima não renovável como a areia.

Grande parte dos materiais serão produzidos por detentos do sistema prisional do município de Corumbá, permitindo dar uma oportunidade de trabalho, renda e dignidade para apenados em processo de reinserção à sociedade. Aliando a tecnologia, o conhecimento científico e a participação popular para transformar um lixo que poderia causar uma tragédia ambiental sem proporções em produtos de uso público, coletivo, social, permanente, a ideia traz benefícios duradouros, reduzindo de forma significativa o impacto ambiental da atividade de mineração que gera emprego, renda e tributos para a municipalidade.

Corumbá é uma das cinco cidades do Brasil concorrendo ao primeiro prêmio; as outras são Barueri, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. “O meio ambiente é prioridade deste mandato. A destinação destes rejeitos fará com que se resolva uma preocupação ambiental no município onde a exploração do minério de ferro é uma das grandes molas propulsoras da economia local. Pelo fato de Corumbá sediar o Pantanal, qualquer ação que mantenha a preservação deste ecossistema de importância mundial será mantida e incentivada por qualquer gestão futura, independente de partido político”, afirma o prefeito municipal de Corumbá, Paulo Duarte.

As 20 ideias finalistas foram avaliadas segundo quatro critérios básicos: visão, potencial de impacto, plano de implementação e possibilidade de serem reproduzidas em outras cidades. Corumbá e as outras finalistas participarão do Ideas Camp da Bloomberg em Bogotá, na Colômbia, uma reunião de dois dias onde trabalharão com especialistas e cidades congêneres para melhorar ainda mais suas propostas. Os vencedores serão anunciados no fim de 2016.

Sobre a Bloomberg Philanthropies

A Bloomberg Philanthropies trabalha em mais de 120 países no mundo inteiro para garantir vidas melhores e mais longas para o maior número de pessoas. A organização foca em cinco áreas críticas para introduzir uma mudança duradoura: Artes, Educação, Meio Ambiente, Inovação Governamental e Saúde Pública. A Bloomberg Philanthropies engloba todas as atividades beneficentes de Michael R. Bloomberg, incluindo sua fundação e suas doações pessoais. Em 2015, a Bloomberg Philanthropies distribuiu mais de meio bilhão de dólares.  Para obter mais informações, acesse bloomberg.org ou siga-nos no FacebookInstagram, Snapchat, e Twitter @BloombergDotOrg.

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PMMS
Morre o coronel Adib Massad, o comandante que honrou a farda da Polícia Militar
TEMPO
Quinta-feira chuvosa em Corumbá
SAÚDE
Sexta remessa de vacinas são entregues nesta quinta pelas forças de segurança
GERAL
Riedel aponta relevância do "Ilumina Pantanal"
BOLETIM COVID
Com mais 24 óbitos, MS contabiliza 3.374 mortes por Coronavírus
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
CORONAVÍRUS
Saúde confirma primeiro caso da nova variante do coronavírus em MS
LUTO
Jornalista Jucyllene Castilho morre aos 35 anos em Campo Grande
SAÚDE
Idosos de 77 anos já podem se vacinar contra a Covid-19
SAÚDE
Anvisa diz que vacinas usadas no Brasil são seguras

Mais Lidas

GERAL
PMA realiza trabalhos de orientação sobre minhocas em casas de iscas no MS
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
INFRAÇÃO ADMINISTRATIVA
PMA autua morador de Corumbá por transporte ilegal de pescado
GERAL
Reinaldo Azambuja autoriza concurso público com 250 vagas para Polícia Civil