Menu
sábado, 15 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Coronel David faz moção de repúdio a promotor que dirigiu embriagado e desacatou PMs no Mato Grosso

06 julho 2017 - 08h28Assessoria parlamentar

O deputado estadual Coronel David (PSC) fez uma moção de repúdio durante sessão ordinária desta terça-feira (4), na Assembleia Legislativa sobre o caso do promotor de Justiça do Ministério Público de Mato Grosso, Fábio Camilo da Silva, que foi flagrado no último sábado (1), desacatando policiais militares com sinais visíveis de embriaguez.

No documento, o parlamentar reprova a atitude do promotor por ter cometido abuso de autoridade, lesão corporal, desacato e ameaça, segundo registrado no boletim de ocorrência. “É uma vergonha um promotor ter uma conduta como essa, mas parabenizo a atitude dos policiais militares que cumpriram o seu dever legal de conter este senhor que estava visivelmente embriagado, impedindo-o que pudesse causar algum acidente enquanto dirigia nestas condições. Este promotor, que deveria dar exemplo queria ser juiz aqui no Estado, mas graças a Deus nos livramos deste elemento”, declarou o deputado. A moção de repúdio foi encaminhada ao promotor e ao procurador-geral de Justiça do Mato Grosso Mauro Benedito Pouso Curvo.

Entenda o caso

O promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva, que se envolveu em uma confusão com a Polícia Militar na tarde de sábado (1), chegou a tomar “banho” de cerveja e ameaçou prender um policial durante a discussão. Os fatos são mostrados em vídeos que foram gravados durante o impasse entre o membro do Ministério Público Estadual (MPE), lotado em Guarantã do Norte, e membros da PM.

Posteriormente, o promotor foi encaminhado à delegacia, acompanhado de outro membro do MPE, que foi chamado para acompanhar a ocorrência. O delegado plantonista registrou boletim de ocorrência sobre o caso, no qual apontou que Silva cometeu crime de desacato e embriaguez ao volante. O promotor, porém, não permaneceu preso, pois possui prerrogativa de foro, em razão do cargo. Caso ele ficasse detido, os militares poderiam ser presos por abuso de autoridade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÂNSITO
Jovem de 19 anos morre após subir em capô de carro e namorado bater em poste na Capital
GERAL
Começa a valer hoje nova política de privacidade do Whatsapp
GERAL
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
GERAL
Cuidados com a pele devem ser redobrados como inverno
ESPORTE
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
SAÚDE
Saúde reforça a importância dos cuidados de biossegurança
GERAL
Sorteio da Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 33 milhões
GERAL
Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas
CORONAVÍRUS
Alerta Covid: Casos confirmados e internações continuam crescendo
CULTURA
Semana Nacional de Museus terá lançamento de livros sobre Patrimônio de Corumbá

Mais Lidas

POLICIAL
Polícia Federal apreende 280 Kg cocaína na parte alta de Corumbá
VACINAÇÃO
Poliesportivo está aberto para repescagem e aplicação de segunda dose da vacina da Covid-19
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Bombeiros socorrem vítimas de colisão de carros no Centro
OPORTUNIDADE
IEL tem 91 vagas de estágio para Campo Grande, Camapuã e Corumbá