Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Coração Azul: Campanha conscientiza sociedade sobre o tráfico humano

02 agosto 2019 - 08h08Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Já ouviu falar na Campanha Coração Azul? Com o Slogan “Liberdade não se compra. Dignidade não se vende”, a iniciativa que acontece a nível mundial, busca a conscientização para luta contra o tráfico de pessoas e seu impacto na sociedade.

Em Mato Grosso do Sul, a mobilização é feita pelo Cetrap (Comitê de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas), vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). Engana-se quem pensa que isso é coisa de novela, essa é uma realidade presente em Mato Grosso do Sul, devido às fronteiras secas.

“Dentro do tráfico tem as modalidades, para fins de trabalho escravo, exploração sexual, e tráfico de órgãos. Tanto que no nosso comitê, temos representantes da saúde, do ministério público, a própria organização da sociedade civil, que nos trazem relatos de suspeita de tráfico. Porém é necessário haver uma coleta de informações para poder notificar e tipificar o tráfico de pessoas. Nós não temos dados estatísticos, mas vemos que acontece, devido aos relatos que chegam para nós em reuniões do Cetrap” explica a secretária executiva do Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Luciane Cavalcante Malheiros Silva.

A lei n° 13.344 estabeleceu o dia 30 de julho, como o dia Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, e a semana nacional de mobilização acontece nos dias 29 de julho a 3 de agosto, com ações de roda de conversa, e distribuição de material informativo em locais estratégicos como rodoviária, aeroporto, e região central da cidade.

“A campanha existe oficialmente em Mato Grosso do Sul desde 2013, como um alerta, um instrumento utilizado para divulgação do desvio de ações legais. Ou seja, o migrante que pretende entrar no nosso país, ele teria a fronteira, a polícia federal, o órgão público federal para ter essa documentação. Mas existem grupos que levam ao não cumprimento desse protocolo legal, e isso acontece através do tráfico de pessoas” explica a Coordenadora da Coordenadoria de Apoio aos Órgão e Colegiados da Sedhast, Vânia de Souza Almeida.

O objetivo da campanha é ampliar o conhecimento da população e sensibilizar as instituições públicas e privadas em relação ao tráfico de pessoas. “As pessoas que quiserem denunciar o tráfico de pessoas, temos três opções, e a ligação é gratuita, pode ser feita por celular ou qualquer orelhão. Temos o disk 100, o 180, e o 0800-647-1323” orienta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Justiça do Trabalho leva sinal de internet para guatós que vivem isolados no Pantanal
SAÚDE
Vacinação contra a covid-19 já teve início em quase todo o país
CLIMA
Chuva forte e volumosa e temporais em SC, no PR, em MS e em SP
CULTURA
Sesc Corumbá abre inscrições para cursos de música, dança e pintura à distância
POLICIAL
Empresário de MS é preso durante Operação da Polícia Civil contra crime organizado
SAÚDE
Servidora há 30 anos, Vitória aplicou primeiras doses da vacina contra COVID-19 em Corumbá
COVID-19
MS ultrapassa a marca de 2,7 mil mortes e 152 mil casos confirmados de coronavírus
PRIMEIROS IMUNIZADOS
Corumbá e Ladário já tem os primeiros imunizados contra a Covid-19
GERAL
Casa tem princípio de incêndio após vela de altar derreter
GERAL
Corpo de Bombeiro captura jacaré que estava andando na rua em Ladário

Mais Lidas

GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego