Menu
terça, 19 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Confirmados casos da variante Delta em Campo Grande e Corumbá

06 setembro 2021 - 10h16Campo Grande News

Os primeiros casos da variante Delta foram confirmados em Mato Grosso do Sul oficialmente nesta segunda-feira (6). Segundo a SES (Secretaria Estadual de Saúde), três pacientes sul-mato-grossenses tiveram covid-19 provocada por essa mutação do coronavírus. Tratam-se de duas pessoas de Campo Grande e uma de Corumbá.  

O titular da pasta explicou nesta manhã que as amostras confirmadas foram analisadas em julho, o que indica que já está em circulação há, pelo menos, dois meses.  

"Através do sequenciamento genético de amostras coletadas em julho, e enviadas para a Fiocruz Amazônia, de Manaus, mostra que a variante Delta já estava desde julho em Mato Grosso do Sul".   

Resende destaca que a SES analisa os casos para identificar qual o comportamento do vírus nesses indivíduos, e pede que os municípios reforcem a vacinação e que a população não deixe de buscá-la. "O nosso esforço tem que ser redobrado. Estou convocando reunião na quarta-feira, entre a Assomassul e Cosems, para a gente poder fazer enfrentamento, que já vinha sendo feito, mas agora é acelerar o processo de vacinação, que é a única alternativa, e fazer com que não traga mais estragos para Mato Grosso do Sul".   

"A única ação efetiva para a gente poder não trazer impacto, é acelerar o processo de imunização, fazer a D2 [segunda dose] em quem está precisando, a terceira dose nos idosos. Todos os municípios têm colaborado muito, mas a gente vai pedir um esforço ainda maior para acelerar e não ficar vacinas estocadas em geladeiras", finaliza.   

O que se sabe

Em mais de 90 países houve aumento de casos desse tipo, como a Índia, Estados Unidos, China, além de outros países da Ásia e África, por conta desta cepa. 

Por ora, as evidências iniciais sugerem que a variante faz com que infectados tenham sintomas mais semelhantes ao de resfriados comuns, não envolvendo tosse ou perda de paladar e olfato, podendo mascarar o quadro clínico real do paciente, além de serem muito mais infecciosas - ou seja, atingem mais pessoas com facilidade.   

Portanto, sobretudo na aparição de quaisquer sintomas, é necessário que a população tome cuidados preventivos contra a doença, tais como uso de máscaras adequadas, distanciamento social e higiene das mãos, além de buscar a vacinação contra a doença para reduzir danos.   

Até então, o governo estadual via com bons olhos a imunização por meio das vacinas para evitar prejuízos da chegada dessa variante, descartando outras medidas restritivas. 

  

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flexibilidade
Com redução dos casos de Covid-19, Prefeitura altera Toque de Recolher em Corumbá
Monumento Histórico
Vereadores defendem resgate de antigo Farol do Balduíno no Rio Paraguai
Sem Emendas
Câmara aprova Moção em Apoio à regulamentação da profissão de podologia
Pobreza Menstrual
Vereadora pede apoio de deputados para derrubar veto presidencial na distribuição de absorventes
Em tramitação
Proposta cria programa de apoio a catadores de recicláveis em Corumbá
Briga Antiga
Anatel convoca a Oi para reunião sobre internet em Corumbá
Na Câmara
Vereador questiona índices do ICMS Ecológico estabelecidos para 2022
Desdobramento
Denúncia contra os nove indiciados pelo Dracco na Operação "Dark Money" vira processo judicial
Desdobramentos
PF apreende arma, munição e faz termo de conduta durante operação Mercês
Crime na Capital
Após disparos, polícia prende ladrões que fizeram idosa e cuidadora de reféns na Capital

Mais Lidas

Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana