Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

25 setembro 2021 - 08h51Redação

O Dia das Crianças deverá movimentar R$ 135,25 milhões em Mato Grosso do Sul, uma redução de 11% em relação ao ano passado. Os dados são da pesquisa sazonal de intenção de consumo realizada pelo Sebrae/MS e o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (IPF-MS), em parceria com Sindicom, Sindivarejo Campo Grande, Sindivarejo Três Lagoas e Sindivarejo Corumbá. 
 
Do total dos gastos para 2021, R$103,28 milhões serão destinados à compra de presentes e R$31,74 milhões para comemorações. O gasto médio com presentes será de R$131,43 e para as comemorações, R$124,40 – valor maior que no ano passado, quando ficou em R$88,08. Além disso, entre os entrevistados, 52,9% pretende presentear e 17,30% comemorar. 
 
Segundo a analista-técnica do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt, diante deste cenário, a gestão do negócio fará a diferença e o empresário deve apostar em cautela e organização. “É importante que o empresário seja cauteloso neste momento, para que a data traga lucros e não prejuízos por falta de planejamento ou compras mal realizadas. A dica é alinhar com os fornecedores sobre estoques, para manter estoques menores na loja, com possibilidade de reposição rápida. E também possibilidade de devolução de produtos caso a venda não seja realizada”, destacou. 
 
Entre as preferências de presentes, estão brinquedos (48,47%); roupas (30,98%); calçado (7,27%), entre outros. Na hora de comprar, a maioria dos pais comprará presencialmente de uma loja física (77,88%), já outros usarão a internet (12,94%), uma parte pretende fazer o presente (3,65%), e uma parcela irá comprar a distância de uma loja física (1,88%). 
 
“Os consumidores estão mais restritivos na hora de gastar, e por isso é importante que o empresário se prepare para essa data. A gente percebe que um dos critérios decisivos para o consumidor neste momento são os descontos na compra à vista, para mais de 40% deles. Em momentos um pouco mais instáveis economicamente, o consumidor prefere comprar à vista e ele quer ter descontos, quer ser compensado por isso”, orienta a analista. 
 
Na hora de celebrar, a maioria pretende comemorar em casa (47%); seguido por Brincadeira com as crianças (16%); Passeio 11% e Restaurante e lanchonete (10%). “É importante o oferecimento de brindes especiais para as crianças, tanto para as que vão até a loja com seus pais escolher o presente tanto para as crianças na data a ser comemorada”, recomenda Vanessa Schmidt. 
 
Os maiores gastos médios com presentes ocorrerão em Corumbá/Ladário (R$ R$169,58) e Dourados (R$139,51). No que diz respeito aos gastos médios com comemorações, haverá destaque também para Corumbá/Ladário (R$ 138,65) e Campo Grande (R$129,79). 
 
A pesquisa ouviu 1.787 consumidores entre os dias 16 de agosto a 03 de setembro com 95% de confiança, abrangendo os municípios Campo Grande, Dourados, Corumbá/Ladário/Bonito, Coxim, Três Lagoas e Ponta Porã. O estudo pode ser conferido na íntegra no Data Sebrae. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aviso
Bombeiros disponibilizam telefone fixo devido problemas técnicos na linha 193
Imunização
Veja quem pode se vacinar contra Covid em Corumbá nos próximos dias
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
R$ 350 mil
Bia Cavassa entrega duas viaturas semiblindadas à PRF
Transtornos
Quase 1 milhão de raios atingiram MS neste fim de semana
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira
Eldorado
Tempestade derruba fios elétricos e 51 animais morrem eletrocutados em fazenda
Até 4 de Novembro
IFMS segue com inscrições abertas para cursos subsequentes e Proeja
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Meio Ambiente
Semana do Lixo Zero com coleta de vidros e entrega de medicamentos vencidos começa hoje em Corumbá

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19