Menu
sexta, 05 de março de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Comércio de MS teve queda de 2,2% de receita nominal em 2015

22 março 2016 - 15h39Gesiane Medeiros
Os dados são do Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS (IPF-MS), divulgada na última sexta-feira (19). O relatório mensura a receita nominal e fatores importantes como nível de emprego em empresas do ramo do comércio e de serviços de Mato Grosso do Sul nos últimos 12 meses. Receita nominal é o balanço entre o que foi recebido e foi gasto durante o ano. A conclusão para o setor do comércio foi uma queda de 2,2% na receita nominal quando comparada com o mesmo período de 2015. Já o setor de serviços, teve um aumento de 10% em janeiro deste ano comparado ao mesmo período do ano passado, na contramão do país que registrou queda de 0,1%. Destaque para os serviços profissionais administrativos e complementares, que teve crescimento de 15,1%; Serviços prestados às famílias com 14,6% e o turismo também com 14,6%. O bom desempenho refletiu no nível de empregos que teve uma variação positiva de 0,10 no Estado. O setor também teve destaque comparado com a média brasileira, no ponto de remuneração nominal, MS sofreu um aumento médio de 3,4%, enquanto o Brasil teve uma diminuição média de 1,3% em relação ao mês anterior. Em dezembro de 2015, a diferença de remuneração era de 19,9% e em janeiro de 2016, ficou em 15,2%. No setor do comércio, o cenário não foi tão agradável, apenas três das dez atividades pesquisadas, registraram variações positivas.  Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos com 7,6%; Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo com 6,9% e Combustíveis e Lubrificantes com 5,3%. Entre as que registraram taxa mais negativa estão o segmento de Equipamentos e materiais para escritório, informática, e comunicação com -20,9%; Móveis e Eletrodomésticos com -19,5% e Veículos motos, partes e peças com – 17%. A maior variação de nível de emprego do centro-oeste só foi positiva no Mato Grosso, que abriu o ano com uma variação positiva porém muito tímida, apenas 0,09%. A média da remuneração nominal do Estado, registrada em janeiro, foi de 6,3%, abaixo da brasileira (3,5%), mas acima de outros estados do Centro Oeste.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM COVID
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
GERAL
Senadora Soraya Thronicke lembra que aprovação da PEC Emergencial também vai salvar vidas
POLÍTICA
Brasil passa a fazer parte do Protocolo de Nagoia sobre biodiversidade
PMA
Arrendatário e agrônoma são autuados em R$ 50 mil por uso de licença ambiental falsificada
SAÚDE
Com mais doses, Corumbá abre vacinação para idosos a partir de 76 anos
INCÊNDIO
Consultório Odontológico pega fogo no Maria Leite
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por violência doméstica no Dom Bosco
CULTURA
Dia Nacional da Música Clássica celebra o legado de Villa-Lobos
ECONOMIA
Indústria brasileira cresce 0,4% de dezembro para janeiro
DETRAN
Número de CNHs emitidas pelo Portal Meu Detran cresce 45%

Mais Lidas

GERAL
Ministério Público denuncia servidores de Ladário por corrupção passiva
POLICIAL
Adolescente infratora é presa no bairro Maria Leite
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa mulher ferida no Maria Leite
GERAL
Bombeiros continuam buscas por homem desaparecido na região do Paiaguás