Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Com vacinação de profissionais da educação, volta às aulas presenciais é urgente

28 julho 2021 - 08h58Ministério da Educação

Conforme dados do Ministério da Saúde, o processo de vacinação contra a Covid-19 da primeira dose dos profissionais ligados a educação básica e superior, nos estados e no Distrito Federal, atingiu praticamente 100%. Entre os vacinados, estão professores, diretores e todos os funcionários que trabalham para o funcionamento das escolas e universidades. 

Em outubro do ano passado, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, havia solicitado a inclusão dos trabalhadores da educação no grupo prioritário, a fim de garantir o retorno ao presencial de forma segura. 
 
Na última terça-feira (20), o ministro Milton defendeu, durante pronunciamento em rede nacional, o retorno ao presencial. Ele afirmou que a medida não pode mais ser adiada. “Quero conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impactos negativos nesta e nas futuras gerações”, afirmou. 
 
De acordo com Ribeiro, estudos de organismos internacionais indicam que o fechamento das escolas, por períodos longos, pode provocar consequências graves, como perda de aprendizagem e aumento do abandono escolar. 
 
A vacinação desse grupo prioritário, já soma mais de 3,2 milhões de profissionais da educação básica vacinados, com a primeira dose, e mais de 518 mil com esquema vacinal completo ou vacina de dose única. Entre os profissionais da educação superior, mais de 340 mil já tomaram uma dose e mais de 30 mil estão imunizados com as duas doses ou com a única. Os dados são da plataforma LocalizaSUS, do Ministério da Saúde. 
  
Volta às aulas 
  
Conforme explicado pelo ministro Milton Ribeiro, durante o pronunciamento, a decisão sobre o fechamento e abertura das escolas não é do governo federal e dever obedecer às restrições sanitárias de cada localidade, tanto nas instituições de ensino básico, quanto nas de superior. Considerando a heterogeneidade do comportamento da pandemia no país. 

O Ministério da Educação já investiu mais de R$ 1,7 bilhão para o enfrentamento da covid-19 no setor, criou um protocolo de biossegurança e, ainda, garantiu que o planejamento de cada unidade e o retorno das atividades presenciais tenha auxílio do MEC. 
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição