Menu
sexta, 18 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Com dinheiro curto consumidor retoma costume de reformar calçados

18 outubro 2016 - 07h50Gesiane Medeiros

Profissão que há tempos havia caído no esquecimento do consumidor, o sapateiro, retornou a cena, impulsionado pela atual crise econômica que o Brasil enfrenta. A cultura de encomendar sapatos sob medida e reformar os que precisam de retoque, foi sendo deixada de lado com o passar dos anos e a grande oferta de variedades de sapados oferecidos nas lojas, com preços mais acessíveis. Comprar um calçado novo se tornou muito mais prático e empolgante do que reformar um já usado. A mudança percebida de uns meses para cá se dá ao retorno do uso do serviço de reforma de sapatos, tanto femininos quanto masculinos, as pessoas estão dando prioridade para investir dinheiro em outras que julgam mais importantes e solicitar os serviços do bom e antigo sapateiro.

A loja da família Garcia tem mais de 40 anos de trabalho na cidade. Foto: CDP

Somente no centro de Corumbá, existem em média cinco sapateiros profissionais, todos com vasta experiência no ramo, o Capital do Pantanal conversou com um integrante de uma família que encara a profissão como uma tradição. "Está aumentando a procura para consertar sandálias, tênis e sapatos de uns tempos para cá, em média a solicitação desses serviços aumentaram 40%. Muitos preferem arrumar o sapato que já é confortável no pé do que investir em um novo”, diz Renato Garcia, que já trabalha no ramo há mais de 30 anos, “eu aprendi e trabalho com meu pai e ele aprendeu e também trabalhou com meu avô”, afirma o sapateiro.

Renato explica ainda que muitas lojas do centro comercial da cidade também buscam seus serviços, “quando um cliente reclama de pequenos defeitos no calçado recém-comprado, o lojista prefere oferecer o conserto do que devolver o material para o fabricante”, dessa forma temos sempre trabalho. A loja de Renato, situada na Rua Sete de Setembro, bem próxima da Avenida Marechal Rondon, também recebe bastante serviço para consertar bolsas femininas e malas de viagem.

As mulheres são as maiores usuárias, segundo o sapateiro, apesar dos homens estarem cada vez mais investindo em sua imagem pessoal, elas ainda ganham nesse quesito. “Homens geralmente trazem os tênis de marca que não querem se desfazer porque são caros”, diz Renato. Entre os serviços mais comuns estão colocação de saltinho nas sandálias, reforma de solado, costura de tênis e banho de brilho em sapatos sociais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Comissão rejeita proposta de inclusão de jornalistas, bancários e vigilantes em grupos prioritários
SAÚDE
SES autoriza municípios a vacinarem com a Pfizer adolescentes acima de 12 anos com comorbidades
POLICIAL
PRF apreende 450 mil maços de cigarro contrabandeados na Capital
GERAL
MPF aponta risco de desaparecimento de espécies no Rio Paraná
Rio Paraná Energia, empresa da holding China Three Gorges Corporation (CTG), é acusada de descumprir regras ambientais e levar à beira do desaparecimento peixes como Pintado e Dourado
SAÚDE
SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS
GERAL
Fórum apresenta avanços do Plano Estratégico em MS
POLICIAL
PMA e Bombeiros resgatam ave em extinção ferida
GERAL
Contribuintes têm até o dia 3 de agosto aderir ao REFIS 2021
EDUCAÇÃO
Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade
GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal

Mais Lidas

POLICIAL
PM de Corumbá prende autores de roubo logo após o crime no Popular Nova
GERAL
Empresa irregular junto a ANTT monta guichê na rodoviária de Corumbá
POLICIAL
PM de Corumbá durante rondas recupera veículo furtado na área central
POLICIAL
Homem é preso por perturbação da tranquilidade no Cristo