Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Com 25 mil casos em 15 dias, junho pode bater recorde de infectados por covid em MS

16 junho 2021 - 09h03Portal do Governo de MS

Com o crescimento e agravamento da pandemia em Mato Grosso do Sul, o mês de junho já teve 25.107 casos confirmados de Covid-19 em 15 dias. Se continuar neste ritmo, será o mês com maior número de infectados pelo vírus no Estado.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), já foram registrados 315.832 casos de Covid no Estado, sendo 1.387 apenas no último boletim divulgado. O mês com maior incidência do vírus foi maio, com 42.540, mas pode ser ultrapassado em junho com o agravamento da pandemia.

No ano passado, dezembro foi o mês com mais casos, chegando a 34.700 registrados, seguido por agosto (24.001), setembro (20.769), julho (16.971) e novembro (16.717). Já em 2021 começou com 27.260 (janeiro), depois teve uma queda para 20.570 em fevereiro e voltou a subir em março, com 34.070 (casos).

Em abril teve uma breve queda para 32.587, batendo o recorde de casos em maio (42.540).  Devido esta situação, o Governo do Estado publicou novo decreto com medidas de restrição, de acordo com as regras e bandeiras definidas pelo Programa “Prosseguir”.

Mortes

Além do aumento de casos, junho também já registra 616 mortes em 15 dias, devido a Covid. O recorde desde o início da pandemia foi em abril deste ano, com 1.394 óbitos. Em maio houve uma queda para 1.108 vítimas .  Ao todo já são 7.569 (mortes) no Estado.

A taxa de letalidade que ano passado ficou em 1,9% nos últimos meses, teve um aumento em 2021 e chegou agora a 2,4%. Campo Grande lidera o número de mortes devido a covid com 3.087 óbitos, seguido por Dourados (564), Três Lagoas (436), Corumbá (411), Ponta Porã (244) e Naviraí (224).

“Temos um decreto em vigência e tomamos várias medidas de restrição seguindo o bandeiramento do programa Prosseguir, que tem como objetivo  diminuir a mobilidade social e assim reduzir a contaminação, mortes e lotação de leitos nos hospitais do Estado”, explicou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Desde o começo da pandemia o governo do Estado adotou uma série de medidas de restrição ao longo dos meses, implantou o toque de recolher de acordo com as regras do Prosseguir e promoveu investimentos para reequipar as unidades de saúde e ampliar os leitos no Estado. Na vacinação, Mato Grosso do Sul lidera o ranking nacional entre os estados.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro
Ainda sem data
Problemas na aeronave do Exército suspende vacinação contra Covid no Taquari
R$ 9,3 milhões
Cinco bairros são beneficiados por obras no saneamento em Ladário
Parceria
Projetos do IFMS irão transferir tecnologia a escolas públicas
Investimento em Educação
MS recebe mais de R$ 4 milhões do governo federal para expandir Ensino Médio em tempo integral

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira