Menu
domingo, 11 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

Chance de ganhar no Nota MS Premiada é 28 vezes maior do que na Mega-Sena

27 fevereiro 2021 - 09h51Portal do Governo de MS

Com 8 dezenas geradas a cada compra e sem pagar nada a mais por isso, o Nota MS Premiada é uma oportunidade de ser premiado 28 vezes maior do que fazendo a aposta tradicional na Mega-Sena, com apenas 6 números e que custa R$ 4,50.

Além disso, ao exigir o CPF na Nota, você ajuda a combater a sonegação. O dinheiro arrecadado é utilizado em melhorias para a própria população, em investimentos em áreas como saúde, educação, segurança pública e infraestrutura.

“Com o programa, o governo recupera um recurso para a população. É uma parceria do Estado com o cidadão. Exigir a nota é uma ação de cidadania muito forte. Quando você faz a compra, está pagando um imposto e o comerciante que não emite a nota está se apropriando de um recurso que não é dele”, explicou o chefe da Unidade Fiscal da Secretaria Estadual de Fazenda, Amarildo Cruz.

A probabilidade de ganhar o prêmio principal com uma aposta de seis dezenas na maior loteria do país é de 1 em 50.062.860. Já na Nota MS Premiada é de 1 em 1.787.995. Na Mega-Sena, quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio mais cobiçado do país. Para ter as mesmas chances da premiação estadual, é preciso fazer uma aposta com 8 números na Mega-Sena, que custa R$ 126,00.

Prêmios e ganhadores

Para participar do programa estadual, basta informar o CPF na hora da compra. Não há nenhum custo. Mas o prêmio também é mais modesto: R$ 100 mil são divididos entre aqueles que acertam seis dezenas e R$ 200 mil entre os que fazem a quina. Até o momento, 35 pessoas ganharam o prêmio principal, 4.151 fizeram a quina e o programa já pagou R$ 2.209.938,44.

No primeiro sorteio, em fevereiro de 2020, duas pessoas acertaram a sena e levaram R$ 50 mil, cada. Uma delas foi Edson Alves, de Maracaju. “Eu não achei que dava para ganhar, fiquei surpreso. Mas já gastei tudo, dei o dinheiro para os meus quatro filhos, são todos adultos”, contou Alves. Ele ganhou com uma compra de R$ 10,92 no Supermercado Estrela. 

Entre os contemplados, cinco acertadores da Sena e 669 da quina ainda não realizaram o cadastro. Esses ganhadores estão dentro do prazo de 90 dias estipulado por lei e ainda podem receber os prêmios. Basta acessar o portal e fazer o cadastro.

Outras 1.523 pessoas, todas ganhadoras da quina, não se cadastraram a tempo e perderam o direito a receber o prêmio. A soma dos valores chega a R$ 907.469,03. Os recursos não resgatados do programa vão para o Fundo de Habitação de Interesse Social (FEHIS), que gerencia as verbas para construção de casas populares às pessoas de baixa renda. 

A premiação estadual usa o resultado do último sorteio da Mega-Sena de cada mês. Para conferir se você é um dos ganhadores, basta acessar o site https://www.notamspremiada.ms.gov.br/.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar