Menu
sábado, 17 de abril de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Centro de Inovação do Sesi inicia pesquisas na UFMS sobre gestão em SST

23 julho 2018 - 07h48Kamilla Marques

O Centro de Inovação do Sesi de Mato Grosso do Sul inicia, a partir desta segunda-feira (23/07), as pesquisas científicas na área de sistemas de gestão em SST (Saúde e Segurança do Trabalho) em parceria com a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O trabalho é fruto do termo de cooperação firmado pela Fiems com a Universidade no último dia 11 de julho, visando promover um intercâmbio acadêmico, científico, técnico entre as instituições.

O gerente de tecnologia em SST do Centro de Inovação, Ricardo Egídio, explica que as pesquisas terão como foco a área de atuação da unidade, que são os sistemas de gestão em SST e, nesta etapa inicial, a ideia é gerar artigos científicos e outros tipos de publicação que possam nortear e contribuir com os profissionais que lidam com o tema, como empresas, técnicos de segurança do trabalho, entre outros.

“Inicialmente, toda a equipe do Centro de Inovação fará uma imersão de um ou dois na biblioteca da UFMS, onde vamos buscar toda a literatura que aborda a questão da gestão da saúde e segurança do trabalho, para conhecer melhor o que já foi publicado sobre o tema e, então, pesquisar tendências e novas formas de atuação, que vão resultar em artigos científicos sobre o tema”, afirmou Ricardo Egídio.

Cientista da computação do Centro de Inovação, Leandro Borges vai liderar esta etapa do trabalho, orientando a equipe quanto ao processo de revisão de sistemática da literatura, processo acadêmico que conduz a busca pelas obras. “Faremos um levantamento inicial das obras que vamos encontrar e, então, vamos estabelecer um cronograma de trabalho para começar a gerar conteúdo e direcionar projetos”, acrescentou o profissional, que está concluindo um mestrado em computação aplicada.

A equipe do Centro de Inovação é formada pelo gerente de tecnologia em SST do Sesi, Ricardo Egídio dos Santos Junior, a analista de requisitos Glaucia Araújo de Oliveira, o desenvolvedor de sistemas Robson Vanderlei Silvestri, o cientista da computação Leandro Borges da Silva, o engenheiro da computação Whesley Damião da Silva Duarte e a engenheira-civil e de segurança do trabalho Clara Guazina Carrapateira.

O Centro de Inovação de Mato Grosso do Sul – Sistemas de Gestão em SST faz parte de um projeto nacional do Sesi para aumentar a segurança no ambiente de trabalho e melhorar a saúde do trabalhador da indústria. Em todo o Brasil, foram criados outros oito centros de inovação, todos voltados a desenvolver pesquisa aplicada e soluções em SST para que sejam replicadas por toda a indústria brasileira, tratando de temas estratégicos – Sistemas de Gestão em SST (Mato Grosso do Sul), Prevenção da Incapacidade (Bahia), Economia para a Saúde e Segurança (Ceará), Ergonomia (Minas Gerais), Longevidade e Produtividade (Paraná), Higiene Ocupacional (Rio de Janeiro), Fatores Psicossociais (Rio Grande do Sul) e Tecnologias para Saúde (Santa Catarina).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
SES lança serviço de consulta a resultados de exames da Covid-19 no próprio site
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Cassems realiza Assembleia Geral Ordinária para prestação de contas no dia 22
GERAL
UFGD e Prefeitura de Ladário querem ampliar projetos na Base Baía Nega
ACESSIBILIDADE
Projeto de Lei obriga símbolo do TEA em placas de atendimento prioritário
GERAL
Prazo para preenchimento do PGDI começa nesta quinta-feira
DIREITOS HUMANOS
Agressões contra crianças aumentaram na pandemia, diz especialista
GERAL
Projeto de Lei prevê publicação de lista de espera de procedimentos médicos na internet

Mais Lidas

COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
OPERAÇÃO
Polícia Federal investiga fraude em Concurso Público
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos