Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador

23 julho 2021 - 08h59Redação

A morte da maquiadora Maria Stella Coimbra Trad – registrada como suicídio por enforcamento no mês de outubro do ano passado, quando a mãe dela encontrou o corpo após três dias de seu desaparecimento – ainda é envolta por sinistra nuvem de mistérios não revelados que devem ser devidamente esclarecidos pelas investigações da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso do Sul. 

Com base em mensagens de áudio e texto que a família da vítima conseguiu em redes sociais – nas quais Maria Stella relatava ter sido violentamente estuprada e espancada por um conhecido dentro de sua própria residência cerca de duas semanas antes da morte – foi instaurado inquérito policial na 1ª Delegacia de Polícia de Campo Grande. Duas amigas – confidentes da vítima e interlocutoras das mensagens - serão intimadas na condição de testemunhas. 

Depois de passado o efeito dos remédios com que o estuprador a teria dopado, a vítima teria fotografado o documento de identidade de seu algoz e comunicado às amigas - “se alguma coisa me acontecer, ele é o culpado”. 

O laudo de criminalística não foi concluído quase um ano após a morte. 

Suicídio

Chama atenção a menção ao advogado Ricardo Trad Filho, de quem a vítima havia recentemente se divorciado à época - ela também ficara com a guarda do filho. Por ocasião da morte ele teria influenciado a mídia campo-grandense no sentido de não aprofundar reportagens sobre o caso. 

Quem afirma é Maria do Carmo Coimbra, irmã da vítima, que fez sérias revelações. 

Contou ter sido informada sobre a violência dias após a morte de Maria Stella, comunicada pelo próprio advogado Ricardo Trad Filho. 

“Menos de trinta dias após o falecimento dela, o próprio Ricardo me ligou e perguntou se eu sabia de um estupro que teria acontecido com ela dentro da casa dela; ele disse que tinha sido procurado por uma pessoa que mostrara a ele mensagens segundo as quais ela teria realmente sido estuprada”, revelou a irmã da vítima. 

Maria do Carmo informou também à reportagem que o advogado teria levado as primeiras informações à Polícia Judiciária Civil, além de ter entrado em contato com vários jornais de Campo Grande, para que matérias não fossem publicadas sobre o caso - “em respeito ao filho do casal”. 

O autor da violência seria um amigo de infância da vítima. 

Após ser recebido na casa da maquiadora, no dia 14 de setembro de 2020, ele a teria dopado com remédios colocados no suco. “Após bebericar o suco, ela ficou com muito sono e quando acordou estava toda machucada, com o vestido levantado e até sangramento anal”. 

A vítima teria confidenciado às amigas que não denunciou o estupro por medo da repercussão do caso – e que isso a levasse a perder a guarda do filho. 

Maria Stella ainda teria gravado seu algoz antes que ele deixasse a casa dela e, num momento de distração, conseguiu pegar o documento de identidade dele e fotografar – depois, enviou para as amigas às quais contou sobre a violência. 

Menos de um mês depois, abalada psicologicamente, Maria Stella se enforcou. 

O advogado da família Dr. Pedro Paulo ainda não emitiu qualquer nota sobre as novidades do caso. 

Com inforamções do Brasil Notícia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição