Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Casal é preso por suspeita de vender droga na Cabral

06 janeiro 2016 - 10h54
Força Tática da PM prendeu casal na noite desta terça-feira (5), na região central da cidade. Ambos estavam sentados em uma moto Honda Biz quando foram abordados para averiguação, o nervosismo despertou ainda mais o interesse da equipe policial que durante a revista pessoal encontrou três embrulhos plásticos com material em pó branco, aparentando ser cocaína, escondidos no capacete do homem de 31 anos. Um celular smartphone, pertencente a mulher de 22 anos, foi apreendido assim como o parelho celular do autor. Apesar da suspeita de comercialização da droga, por conta da quantidade de entorpecente localizado, o casal foi encaminhado para DP da Corumbá por porte de drogas para uso pessoal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crescimento
MS tem 37,9 mil trabalhadores formais a mais que antes da pandemia
Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Meio Ambiente
Sanesul é cobrada para eliminar descarte de lodo na região do Porto Geral
Benefício
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário
Infraestrutura
Recuperação de galeria no bairro cervejaria é urgente
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em queda acidental
Inédito
Bonito recebe primeiro voo em conexão direta com Congonhas nesta quinta-feira (02)
Habitação
Decreto regulamenta projeto Lote Urbanizado e cria novas regras e prazos
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos
Jovens Empreendedores
Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

Mais Lidas

Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Homenagem
Rodovia MS 228, em Corumbá, recebe o nome do pecuarista Dalci Vicente Sebben
Governo
Autorizados concursos públicos para Iagro e Sedhast com 180 vagas
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos