Menu
quinta, 09 de dezembro de 2021
Governo do Estado - Dezembro
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Cartilha orienta gestores em ações de enfrentamento à exclusão escolar

04 junho 2021 - 09h27Agência Brasil

Entidades elaboraram a cartilha “Todos na Escola – Ações para promover a (re)inserção e a permanência de crianças e adolescentes no ambiente escolar”, com o objetivo de orientar os gestores públicos no planejamento das estratégias de enfrentamento da exclusão escolar, deixando-as mais estruturadas e resolutivas, além de reforçar a importância da implementação da busca ativa escolar de estudantes em todo o país.https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1411639&o=nodehttps://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1411639&o=node

A cartilha é uma realização do Instituto Rui Barbosa, por meio do seu Comitê Técnico da Educação (CTE-IRB), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon).

Segundo o presidente do CTE-IRB, Cezar Miola, as diretrizes gerais contidas na publicação podem ser adaptadas de acordo com as especificidades locais dos municípios. “O levantamento sobre a estrutura institucional disponível no território, a definição da atribuição de cada agente da rede de proteção e a interlocução entre os diversos atores intersetoriais são algumas das questões trazidas pela publicação e que são fundamentais para planejar ações nessa área”, disse.

Dividida em 13 capítulos, a cartilha orienta sobre a adesão à estratégia de Busca Ativa Escolar (BAE), a necessidade de ações intersetoriais, o papel de cada profissional no processo de busca dos estudantes e a elaboração de diagnósticos e de planos de ação, entre outros.

A publicação traz os principais objetivos da busca ativa escolar, que incluem identificar crianças e adolescentes fora da escola ou em risco de evasão, possibilidade de encaminhamento adequado para rede de proteção, promover trabalho intersetorial dos agentes públicos no combate à exclusão escolar, além de apresentar estratégias e guias que podem ser utilizados como base de trabalho.

“A pandemia agravou ainda mais as desigualdades. Em novembro de 2020, mais de 5 milhões de crianças e adolescentes não tiveram acesso à educação no Brasil, afetando principalmente aquelas dos anos iniciais do ensino fundamental. Por isso, é essencial continuar com os esforços de busca ativa, indo atrás de cada menino e menina que se encontra fora da escola, para trazê-los de volta e garantir que possam seguir estudando”, avaliou Ítalo Dutra, chefe de Educação do UNICEF no Brasil.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Evento
Cerimônia de abertura do Eco Pantanal Extremo acontece nesta quinta-feira
Auto de infração
Deteriorado pelo tempo Centro de Convenções do Pantanal pode ser interditado
Na Câmara
Vereador busca emenda para viabilizar 'ambulancha' para atender famílias ribeirinhas
Economia
13º e salário de dezembro dos servidores do município devem injetar R$ 30 milhões no comércio
Covid-19
Corumbá inicia hoje a aplicação da 2ª dose da Janssen
Ronda Policial
Homem é preso em flagrante vendendo droga no Cristo Redentor
Corrida Eleitoral
Simone Tebet é lançada como pré-candidata do MDB pela Presidência da República
Primeira Semana
Deputado Paulo Duarte assume nove comissões na Alems e é relator do Refis ICMS
Tempo
Sol predomina e quinta-feira será de calor e tempo seco
Corumbá tem máxima de 37°C sem previsão de chuva
Solenidade
Empossado novo comandante do Corpo de Bombeiros de Corumbá

Mais Lidas

Barbaridade
Sargento aposentado estava bebendo antes de matar a mãe de 72 anos em Campo Grande
Fiscalização
Máquina de construção asfáltica roubada é impedida de entrar na Bolívia
Solenidade
Empossado novo comandante do Corpo de Bombeiros de Corumbá
21 votos favoráveis
Polícia Penal de MS é aprovada com emendas e vai para sessão extraordinária