Menu
sexta, 24 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Caprichosos mostra história de Albuquerque e agita General Rondon

05 março 2019 - 09h59Prefeitura Muniipal de Corumbá

Terceira escola a desfilar na passarela do samba, a Caprichosos de Corumbá contou a história do distrito de Albuquerque, com o enredo “Albuquerque, o paraíso é aqui”. Na avenida, os 700 componentes da agremiação mostraram que o lugar dispões de um rio de água doce e cristalina com farturas de peixes; belezas naturais abundantes e a manifestação cultural e religiosa que se expressam pela fé em Nossa Senhora da Conceição e na tradicional Festa do Divino.

Logo em sua Comissão de Frente, a escola trouxe ‘os guardiões do rio sagrado’. Os 11 componentes representaram o rio de água doce e cristalina com farturas de peixes e a missão de preservar e cuidar desse cenário.

Carro abre-alas ‘Rio de águas cristalinas que gera renda e o pão de cada dia’ exaltou que o rio é fonte de renda de uma comunidade, rio de água cristalina onde as espécies de peixes se reproduzem com farturas. Esse rio que é cuidado por seu criador. Os pescadores que com a pesca tiram o sustento da família. 

Tripé ‘ Pé de bocaiuva’ lembrou um marco do distrito de Albuquerque. Diz a lenda popular que essa maravilha, tem um ponto de divisão do novo e antigo distrito. Com seu brilho sem igual a bocaiuveira é um símbolo natural na região.

Em alegoria, agremiação exibiu ‘Revoada das araras no pantanal rico de flora e fauna’. Com o símbolo da escola, carro veio coreografado com as araras e o magnífico mundo dos animais e plantas de uma vasta e rica fauna e flora.

Desfile da Caprichosos destacou Nossa Senhora da Conceição. Padroeira do distrito, mãe e protetora, Conceição é sinônimo de concepção da mãe de Jesus, sem mancha do pecado original. Festa em 8 de dezembro é um dogma da igreja. Santa que te ajuda a libertar de qualquer problema.

Escola lembrou a guerra do Paraguai e sua influência na criação do distrito de Albuquerque e a lenda do ouro enterrado, que dizia que os moradores do antigo distrito enterravam ouro para que não roubassem as riquezas daquela terra. Muitos teriam morrido sem desenterrar o ouro.

O dia 20 de janeiro, dia de São Sebastião, também foi lembrado no desfile da Caprichosos, assim como a Festa do Divino que acontece sempre 50 dias após o domingo de Páscoa. Com o carro ‘Albuquerque em Festa’, agremiação encerra desfile contando as homenagens realizadas durante a festa do Divino Espírito Santo de Albuquerque.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Polícia
Três foragidos foram capturados nas últimas 24 horas
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Economia
Governo sanciona lei que permite retomada da loteria de Mato Grosso do Sul
Política
Em Campo Grande, vereador Luciano Costa confirma investimentos do governo em Corumbá
Prevenção
Dia D de vacinação antirrábica em Corumbá é neste sábado (25)
Campanha
IHP recebe doação de água potável para Bombeiros e Brigadistas que atuam no Pantanal
Economia
Sancionada lei que reduz ICMS da energia elétrica durante bandeira vermelha
Sujeito à Acidentes
Deputado pede ampliação dos trevos para evitar acidentes na BR 262

Mais Lidas

Óbito
Irmãos são esfaqueados e o mais velho morre no caminho do hospital
Sob Investigação
Suspeita de irregularidade no pagamento da reforma do Hospital
Cidade
Árvore de grande porte cai sobre casa na avenida Rio Branco
Violência Doméstica
Homem é preso após enforcar a ex no bairro Guaicurus