Menu
terça, 23 de julho de 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Capital ignora ocupação de leitos e libera comércio em geral no fim de semana

31 julho 2020 - 10h28Eduardo Miranda do Correio do Estado

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), pôs fim às quarentenas de fim de semana, medida criada no dia 15 deste mês, e que ficou vigente na última quinzena de julho.  

A partir deste sábado (1º) o comércio poderá voltar a abrir suas portas aos sábados e domingos em Campo Grande. Até o último domingo, somente atividades essenciais estavam liberadas, como farmácias, supermercados e postos de gasolina.

Conforme o decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial de Campo Grande, o comércio varejista em geral poderá abrir das 9h às 19h aos sábados, e das 9 às 16h aos domingos.

Os shoppings poderão abrir todos os dias da semana, das 11h às 20h.  

As academias poderão das 5h às 20h30min de segunda a sexta-feira, aos sábados das 5h às 16h, e ficarão fechadas aos domingos.  

Salões de beleza poderão funcionar das 5h às 20h30min de segunda a sexta, e aos sábados, das 9h às 18h.

Restaurantes poderão funcionar diariamente, das 5h às 21h.

Estabelecimentos listados como atividade essencial não têm obrigação de horários a serem cumpridos e podem funcionar normalmente. Atividades religiosas e da construção civil são algumas das listadas como essenciais, bem como postos de combustível, farmácias e supermercados. 

Tereré, narguilé e bebidas

Como forma de compensação ao afrouxamento das medidas de isolamento social, o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), reduziu o início do toque de recolher em mais uma hora: agora será das 21h às 5h.  

Também está proibido o consumo de bebidas alcóolicas em lojas de conveniência, além da proibição do compartilhamento de tereré, narguilé e similares.  

Festas, eventos esportivos, e qualquer outra medida que gere aglomeração estão proibidas.  

Lotação

Campo Grande está com 9.644 casos confirmados de Covid-19. A doença causada pelo coronavírus já matou 119 pessoas na cidade.  

Às 18h desta quinta-feira (30) a ocupação global de leitos de unidade de tratamento intensivo (UTIs) Campo Grande era de 93,25%, e a dos leitos destinados à Covid-19, de 81,86%.

Pela manhã, em live da Secretaria Estadual de Saúde, o médico infectologista Julio Croda pediu para que o mês de agosto seja de concentração para salvar vidas. “Isso vai piorar os indicadores da cidade de Campo Grande. Não tem sentido lógico científico esta flexibilização em que a gente está com uma ocupação quase total dos leitos de terapia intensiva”, disse o médico.  “Parece que a pandemia está controlada, que tem leitos de terapia intensiva, e que está se fazendo buscas das pessoas contaminadas, e verificando se elas estão isoladas”, complementou. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agenda Cultural
Programa Cine Andante divulga programação de agosto em Corumbá
Cidadania
Encerra em 31 de julho inscrições de oficinas e qualificação para crianças e jovens em Corumbá
Garantia de Recursos
Fiscalização da PF contra incêndios no Pantanal seguirá até o fim deste ano
Futebol
Técnico destaca classificação do Costa Rica no 'grupo da morte'
Oportunidade
IFMS abre 150 vagas de graduação para portadores de diploma, reingressos e transferências
Até sexta-feira
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira
No centro
Perícia encontra seringa e medicamentos no apartamento de mulher encontrada morta
Neste domingo
Ritmista da Nova Corumbá morre em colisão com carro
Até 26 de julho
Escola Sesi abre processo seletivo com 104 vagas de gratuidade na educação básica
VEM 2024
Festival de música católica tem dois sul-mato-grossenses entre os classificados

Mais Lidas

Time de Miranda
20ª edição do Amistoso da Diversidade reúne grande público no Poliesportivo
Consequência
Fumaça volta a encobrir área urbana de Corumbá
Oportunidade
Funtrab oferece mais de 4,8 mil vagas de emprego em Mato Grosso do Sul
Plantão
Bombeiros registram oito incêndios urbanos nas últimas 24 horas