Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Brasileiros continuam procurando por plásticas na Bolívia

23 março 2017 - 14h42Thethis Ibanez

Apesar do médicos cirurgiões plásticos no Brasil facilitarem o pagamento para as intervenções e correções estéticas, o pais vizinho continua atraindo a clientela brasileira, chilena, argentina e peruanas. O médico especialista em queimados e reconstrução Diego Armando Morejon, tem atendido dezenas de pacientes para correções de cirurgias mal feitas em várias partes do mundo. O médico domina técnicas inovadoras, e apesar de boliviano reside na Argentina, indo para Cochabamba duas vezes ao mês.

Reconhecido por ter um trabalho de qualidade, vive com o consultório lotado, “ especializei em Buenos Ayres em tratamento invasivos e outras técnicas avançadas e publicadas em revistas cientificas. Nossa experiencia nos permite realizar essas técnicas hoje aprovadas em todo mundo” . Nas novas técnicas os médicos tem procurado o maior conforto do paciente, fazendo cirurgias com menos dor e recuperação mais rápida, “ a nova tendência são resultados naturais, buscando a simetria. Fazemos de uma forma que as pessoas não vão perceber que foram operadas. E com isso a recuperação é mais rápida e menos invasiva para o organismo, evitando hematomas e cortes profundos. Tudo isso faz com que as pessoas retornem o mais rápido ao trabalho. Um bom exemplo são as lipo aspiração de duas horas que retiram gorduras que as academias não vão conseguir destruir” .

Os casos mais graves são hospitalizados com nosso acompanhamento, “ mas geralmente são menos traumáticas e com recuperação muito rápida e preços acessíveis” . O medico disse que grande parte das pacientes são brasileiras e que elas geralmente indicam o seu nome a outras pessoas. O médico pode ser encontrado no Face: @cirurgiaplasticaymedicinaestética, www.cirurgiaplasticaymedicinaestetica.com, e pelo telefone +5491130865060 (Argentina)

O especialista disse para as pessoas que tem medo de fazer uma cirurgia que hoje a ciência esta avançada e estão publicando vídeos com depoimentos de pacientes mostrando que os riscos são mínimos, “ as cirurgias são menos agressivas e mais eficazes” . Quanto aos preços, devido a alta do dólar estão equiparados com os cobrados por médicos brasileiros, a diferença está nos equipamentos de última geração que provocam menos dor e sangramentos, como o laser. O médico atende em Cochabamba e Buenos Aires.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Sugerida utilização de sobras de vacina para imunizar pessoal de funerárias e da limpeza pública
COVID-19
Vereador reforça a necessidade de imunizar gestantes contra o coronavírus
GERAL
Justiça Eleitoral realizará live sobre segurança da urna eletrônica e processo eleitoral no dia 28
GERAL
Brasília completa 61 anos e encara o desafio da maturidade
GERAL
Vereador solicita recuperação da 21 de Setembro, após intervenções da Sanesul
CIDADE
Vereador pede sinalização adequada para evitar mais acidentes na Colombo com a Ladário
POLÍTICA
Governo lança plano de promoção da agricultura de baixo carbono
POLÍTICA
Câmara aprova projeto de lei que torna escolas serviços essenciais
GERAL
Matrícula para curso de medicina da UEMS pode ser feita até dia 26 de abril
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção

Mais Lidas

GERAL
Corumbá perde dez leitos na UTI Covid por falta de cadastro
POLICIAL
PRF apreende 665 Kg de maconha e 75 Kg de skunk em MS
GERAL
Homem é preso por porte de drogas no Cravo Vermelho
POLICIAL
'Deu branco e não vi', diz homem que atropelou ex e o próprio bebê em MS