Menu
quinta, 28 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Bolívia fecha fronteira com Brasil por 7 dias para conter nova variante da covid-19

01 abril 2021 - 09h44Mariana Conte

A Bolívia anunciou nesta quinta-feira, 1 de abril a decisão de fechar as fronteiras do país com o Brasil por um período de 7 dias, a partir da 00h desta sexta-feira, 02 de março.

A decisão foi informada nesta quinta-feira, 01 de abril pelo presidente Luis Arce, como medida para impedir a entrada da nova cepa brasileira da Covid-19 no país, a P1.

“No marco das medidas para proteger a população, instruímos o fechamento temporário das fronteiras com o Brasil, por sete dias”, anunciou Arce em sua conta do Twitter.

De acordo com o boliviano, Alvaro Velix, que reside em Corumbá a restrição atende à solicitação do governo de Santa Cruz e do setor de saúde, que pediu o fechamento para evitar o colapso de hospitais, devido à nova cepa, que é muito mais contagiosa.

Em Mato Grosso do Sul, Corumbá faz fronteira com a cidade boliviana de Puerto Quijarro.´

Vacinação

Nesta terça-feira 30, o presidente da Bolívia afirmou que o país vai acelerar a vacinação contra a Covid-19 nas cidades fronteiriças com o Brasil.

Os serviços de saúde estão atentos aos relatos do surgimento de uma nova cepa do vírus no Brasil, embora o Ministério da Saúde não tenha confirmado sua presença.

Bolívia e Brasil compartilham uma fronteira de cerca de 3.400 quilômetros e três de seus nove departamentos (Santa Cruz, Beni e Pando) fazem fronteira com estados brasileiros.

A Bolívia, com 11,5 milhões de habitantes, registra 270.347 infecções e 12.211 mortes. O país notificou 719 novos casos na segunda-feira, dos quais 38,8% em Santa Cruz, 16,5% em Beni e 2,8% em Pando.

O país recebeu nesta terça-feira uma nova remessa de 200 mil vacinas chinesas da Sinopharm, além das 740 mil que chegaram desde janeiro da russa Sputnik V, da britânica AstraZeneca e da mesma marca chinesa.

O governo afirma ter comprado um total de 15,2 milhões de doses e espera sua chegada gradativa nos próximos meses.

A vacinação começou em fevereiro com profissionais de saúde e a população com patologias de risco como prioridades.

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sexta e Sábado
Bairros Cervejaria e Guatós recebem mutirão da dengue
Consumidor
Carne bovina deve ficar mais barata com suspensão das exportações para a China
Alerta
Aneel inicia processo para reajuste e Energisa pode cobrar R$ 463 milhões de consumidores em MS
Apoio
Bia Cavassa destina R$ 150 mil para projeto direcionado a população LGBTQIA+ de MS
Ronda Policial
Evadido é capturado com trouxinhas de pasta base no bairro Aeroporto
Últimos dias de Pesca Aberta
Operação Dia de Finados da PMA intensifica fiscalização à pesca predatória
Bombeiros
Queda de árvore danifica muro e telhado de casa no bairro Universitário
Segurança
Vereador busca informações sobre condições atuais do Arthur Marinho
Reconhecimento
Câmara de Corumbá homenageia servidores públicos pelo seu dia
Operação Hefesto
Novos focos de incêndio são identificados em pelo menos três regiões

Mais Lidas

Qualificação
Senac Corumbá abre inscrições para cursos nas áreas da informática, saúde e beleza
Apelo Popular
MPT-MS vai investigar assédio moral de gerente que humilha funcionário em Carrefour da Capital
Inicio do Defeso
Última semana para pesca nos rios de Mato Grosso do Sul
Formalização
Corumbá lança campanha de incentivo ao cadastro de profissionais do setor de turismo