Menu
terça, 11 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Assistência Social de Ladário quer que entidades tenham autonomia financeira

25 janeiro 2017 - 08h42PML

A Secretaria de Assistência Social de Ladário vai prestar consultoria para as entidades privadas, de forma que elas consigam se adequar à lei 13019/2014, de 31 de julho de 2014, que normatiza o trânsito financeiro para esse tipo de repasse. “A gente se habituou àquele pinga, pinga, que não seca”, disse a secretária Andressa Paraquett, ao afirmar que “não adianta ficarmos nessa mesmice de tentar conseguir uns trocados com o Poder Público, nós podemos fazer projetos e conseguir tocá-los de outra fora”.

“Nossa campanha foi pautada pelo empreendedorismo, e isso significa engrandecer o poder aquisitivo das famílias de Ladário”, disse o prefeito Carlos Ruso, complementando que, “eu consegui isso como empresário, Ladário tem potencial econômico, eu sei como fazer e nós vamos ensinar como fazer. Vamos buscar dinheiro novo, para melhorar a vida do nosso povo”.

O encontro denominado Empreendedorismo Social, foi na tarde desta terça feira, 24/01, na Câmara Municipal de Ladário, com os representantes daquelas que, antigamente, eram chamadas de entidades filantrópicas. São instituições como a SSCH, a Maçonaria, a Associação Mulheres de Fibra, e até times de futebol que trabalham em projetos sociais e que podem conseguir patrocínio ou mesmo cooperação técnica, e agora vão ter que se adequar à legislação para almejar verbas.

A secretária Andressa Paraquett garantiu, que a Casa dos Conselhos vai funcionar como suporte para essas entidades, e que lá, haverá uma equipe, com assistente social e assessoria jurídica, para atender a cada um. “Vamos resolver caso por caso, ajudar a juntar a documentação, a montar os projetos, a identificar as demandas”, disse ela, garantindo que a parceria entre a Prefeitura e essas instituições é profícua e benéfica para ambos os lados.

Segundo foi explicado no encontro, para o governo, a partir da edição da lei de 2014, que passou a vigorar em 1º de janeiro deste ano, as entidades, antes filantrópicas, passaram a ser vistas como Entidades Sociais Empreendedoras. Assim, elas podem desenvolver projetos e buscar verbas, mesmo que excedente, para executá-los.

Essas entidades são classificadas no 3º Setor da economia do município. Englobam
APAEs, Organizações da Sociedade Civil do Interesse Público, Cooperativas Sociais, Organizações sem fins lucrativos. Elas normalmente estão vinculadas a vocações e atuam para fortalecer determinados setores produtivos, inclusive, como Cooperativa de Pescadores, por exemplo.

“É lei, já tivemos problemas no ano passado para cumpri-la e, a partir de agora, ela será realmente exigida. Temos que nos adequar”, disse Antônio Carlos Pereira, presidente do Atlético Clube São José, que desenvolve um projeto social que ajuda a descobrir jovens valores do futebol ladarense e os auxilia a conquistar vagas em grandes clubes, inclusive do exterior do Brasil. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
PRF apreende mais de 7 toneladas de maconha em MS
POLICIAL
PF realiza prisão por tráfico interestadual de drogas e apreende 200 kg de maconha
EDUCAÇÃO
IFMS investe no aprimoramento de atividades não presenciais
MEIO AMBIENTE
Parque Municipal de Piraputangas recebe observação de aves
HOMENAGEM
Câmara homenageia OAB de Corumbá pelo seu 63º aniversário de fundação
CIDADANIA
Abertas as inscrições para a 2ª edição do programa Juventude Empreendedora
GERAL
Após recomendação da Anvisa, Estados e prefeituras mudam vacinação de grávidas
GERAL
CPI da Covid questiona presidente da Anvisa sobre vacinas nesta terça
ECONOMIA
Produtividade cai 2,5% no primeiro trimestre de 2021, aponta pesquisa da CNI
GERAL
Maio da Diversidade LGBT+ terá mais de 100 ações do Governo MS

Mais Lidas

POLICIAL
PM encerra festa clandestina em casa abandonada e prende foragido da justiça
POLICIAL
Homem é preso por infração de medida sanitária e desobediência
POLICIAL
Casal é preso após briga no bairro Dom Bosco
POLICIAL
PRF recupera veículo e liberta homem que estava mantido em cárcere privado