Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul

24 julho 2021 - 07h59Redação

O tempo segue firme e seco em todas as áreas de Mato Grosso do Sul neste sábado. O sol brilha forte entre poucas nuvens, fazendo com que as temperaturas se elevem rapidamente.  

A qualidade do ar que tem atingido níveis críticos nos últimos dias, deve se manter assim neste final de semana. De acordo com o Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) a variação estimada para as regiões centro-norte, leste, centro-norte da região pantaneira e norte da região sudoeste pode ficar entre 10-30%.  

O dia pode começar com temperatura na casa dos 13°C na região norte, e a máxima pode chegar aos 38°C na região pantaneira.  

Em Corumbá o dia é de tempo firme com bastante sol e temperaturas entre 21°C a 35°C. 

Recomendações 

Especialistas recomendam a ingestão de bastante líquido, especialmente de agua, umidificar ambientes, e evitar a exposição direta ao sol e a pratica de atividades físicas nas horas mais quentes e secas do dia. Confira no link mais detalhes sobre essas recomendações: Na rota de lugares mais secos do País, especialistas de MS dão dicas de como cuidar da saúde.  

O tempo seco também acende o alerta para as queimadas urbanas e incêndios florestais. "A gente orienta as pessoas a não fazerem o uso do fogo. Não há autorização agora nesse período, o Estado antecipou a proibição por 180 dias. Normalmente iniciava em 1° de agosto e se estendia até outubro no Pantanal, e setembro em outras áreas, foi antecipado e já está proibida qualquer tipo de queima controlada, mesmo quem tinha autorização anterior", explica o tenente-coronel da Polícia Militar Ambiental (PMA) Edmilson Queiroz.  

Vale lembrar que além dos prejuízos ambientais, e dos riscos que a fumaça oferece a saúde, existem os prejuízos financeiros, pois a responsabilização administrativa tem uma multa que pode variar de R$ 1 mil por hectare a R$ 5 mil. A pena criminal pode chegar a 4 anos de reclusão, e inclui a possibilidade de reparação do dano ambiental e a outras propriedades. 

Com informações do Portal do Governo

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição