Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Aproximação rara entre Júpiter e Saturno ao anoitecer de hoje

21 dezembro 2020 - 11h14Assessorai de Comunicação do Climatempo

Em 21 de dezembro de 2020, exatamente no dia que ocorre solstício de verão para o Hemisfério Sul, e o solstício de inverno no Hemisfério Norte, os terráqueos poderão contemplar a olho nu, com binóculo ou telescópio uma rara aproximação entre Júpiter e Saturno. Vistos da Terra, Júpiter e Saturno estarão muito próximos entre si. Será a menor aproximação entre estes planetas em quase 397 anos e a próxima vez que se poderá ver novamente esta situação será só no ano de 2040.

 

Condições meteorológicas para o evento

No Brasil, esta rara aproximação entre Júpiter e Saturno poderá ser contemplada sem problemas com a chuva ou excesso de nuvens nos estados do Rio Grande do Sul, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, na parte norte do Piauí e no norte do Maranhão, incluindo as capitais de todos estes estados. Há uma chance relativamente boa de observação também no Espírito Santo.

Para os demais estados e capitais brasileiras, a chance de visualização será baixa porque a previsão é de muita nebulosidade pouco depois do pôr do sol, além do alto risco de chuva.

O que é uma conjunção?

No campo da ciência astronômica, uma conjunção ocorre quando o ângulo entre Sol e o planeta, observado da Terra, é igual a zero. Para os planetas exteriores, como o caso de Júpiter e Saturno, o que ocorrerá no dia 21 de dezembro de 2020 pode ser compreendido na figura abaixo

 

Conjunção entre Júpiter e Saturno.

 

De acordo com a figura acima, é possível perceber que, quando observado da Terra, os planetas Júpiter e Saturno não estarão em um ângulo zero, em relação ao Sol, mas terão uma separação angular extremamente pequena.

Evento raro em 21/12/2020: menor separação entre Júpiter e Saturno em 397 anos

Essa mínima separação angular entre Júpiter e Saturno ocorrerá no dia 21 de dezembro, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília ), com apenas 0º 06’ 06". Isso significa que esses dois planetas estarão muito próximos entre si.

A tabela abaixo apresenta as últimas separações angulares entre Júpiter e Saturno, com valores angulares menores do que 0o 06’ 50".

 

Separações angulares entre Júpiter e Saturno menos do que 0º 6' 50" nos últimos tempos

Tomando como base o evento de 21 de dezembro de 2020, na qual a separação angular entre Júpiter e Saturno será de 0º 06’ 06", pela tabela acima, podemos perceber que a menor separação angular ocorrida antes desta data foi em 16 de julho de 1623, ou seja, há aproximadamente, 397 anos.

Ainda na tabela 1, destaca-se a separação angular de 05 de março de 1226, na qual Júpiter e Saturno, quando observados da Terra, estavam apenas a 0º 02’ 08" distantes entre si.

 

Mais próximos ainda em 2040

Mas, engana-se quem acredita que não ocorreram outras aproximações entre Júpiter e Saturno, quando observado da Terra, entre as datas apresentadas na tabela 1. Na verdade, ocorreram muitas outras aproximações, porém como mencionado, foi estipulado um valor menor que 0º 06’ 50" para efeito de comparação com o fenômeno de 21 de dezembro de 2020.

Desconsiderando esse valor limite, o próximo evento semelhante ao de 21 de dezembro de 2020, ocorrerá somente em 31 de outubro de 2040. Nesta data, quando ocorrerá a conjunção em longitude entre Júpiter e Saturno, a separação angular entre esses dois planetas será igual a 1º 07’ 52", às 08 horas e 47 minutos.


Próximos, mas nem tanto

No exato momento que teremos a menor separação angular entre Júpiter e Saturno, no dia 21 de dezembro de 2020, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília) esses dois planetas estarão com uma separação angular de 0º 06’ 06". E aqui entra o termo "aparente". Pois, quando observados da Terra, aparentemente esses dois planetas estão próximos. Mas, quando na verdade, a distância entre Júpiter e Saturno será de 10,8271 unidades astronômicas, o que significa 1.619.711.106 quilômetros.

 

Como observar a conjunção entre Júpiter e Saturno?

No exato momento em que ocorrerá a menor separação angular entre Júpiter e Saturno, ou seja, em 21 de dezembro de 2020, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília), os observadores no Brasil não poderão apreciar esse fenômeno porque os raios solares e a atmosfera terrestre ofuscarão o brilho desses dois planetas.

 

Mas, nada como um pouco de paciência para esperar o anoitecer. Aí sim, começará o espetáculo. Por volta de 20 minutos após o ocaso do Sol (pôr do Sol) , quando olharmos para o horizonte oeste teremos dois pontos brilhantes, pouco acima deste horizonte. O mais brilhante será Júpiter e o menos brilhante será Saturno.


A figura abaixo ilustra o que iremos observar no anoitecer de 20 de dezembro, caso as condições meteorológicas forem favoráveis para a observação.

 

Júpiter e Saturno, em 21/12/ 2020, cerca de 20 min após o pôr do sol do Sol.

 


Para quem for observar a olho nu, mesmo no céu com poluição luminosa, poderá contemplar esses dois planetas facilmente no céu. A única recomendação é que se tenha um horizonte oeste livre da interferência de prédios, árvores, montanhas ou qualquer outro objeto que impeça a contemplação deste fenômeno.

 

Aproximação de Júpiter e Saturno em 20/12/2020,

por Luciano Vergueiro, Rio De Janeiro (RJ)

 

Luas de Júpiter e de Saturno visíveis com telescópio

Para quem possui um simples telescópio ou deseja obter algumas fotos utilizando uma boa câmera fotográfica e deixando, aproximadamente, 20 segundos de tempo de exposição, poderá observar, além de Júpiter e Saturno, as quatro luas de Júpiter, chamadas de luas Galileanas, Io, Europa, Callisto e Ganymede. Já, para que 

Já, para quem possui um bom telescópio, será possível observar Titan, a lua de Saturno.

 

Tempo de observação é curto

Vale ressaltar que o tempo de observação desse fenômeno é restrito. Teremos, no máximo, 1 hora e 30 minutos de observação, pois com o avançar dos minutos cada vez mais esses dois planetas se aproximarão da linha do horizonte oeste até que ocorra o ocaso de ambos os planetas. Além disso, mesmo que as condições meteorológicas não forem favoráveis para a observação desse fenômeno, vale saber que Júpiter e Saturno podem ainda ser contemplados até, aproximadamente, dia 10 de janeiro de 2021, quando acaba essa temporada de observação desses dois planetas.

 

Live da rara conjunção de Júpiter com Saturno

No dia 21 de dezembro de 2020, a partir das 19 horas, o professor Marcos Calil vai realizar uma live especial para transmitir ao vivo a aproximação de Júpiter e Saturno. Essa transmissão possui uma parceria com a Climatempo .

 

Para a realização da live será utilizado um telescópio e três câmeras para transmitir de diversas formas esse belo fenômeno astronômico.

Não perca essa Live Especial . Acesse agora! Se inscreva no canal e ative a notificação para não perder nenhum fenômeno astronômico que pode ser observado no céu da sua cidade.

 

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.

A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no Rio Paraguai fez sete vítimas; cinco corpos foram encontrados até o momento
Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale