Menu
quarta, 03 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Aplicativo gravou ligação e fraude em ponto de servidores foi denunciada ao MP

29 outubro 2016 - 12h10Correio do Estado

A conversa em que o deputado Paulo Corrêa (PR) aparece orientando o colega Felipe Orro (PSDB) a fraudar folha de ponto de servidores motivou denúncia aceita pelo Ministério Público nesta semana. Reportagem publicada ontem à noite pelo Portal Correio do Estado revelou que Corrêa temia que irregularidades fossem descobertas.

A reportagem apurou que a ligação vazou porque Orro usou celular emprestado de um pastor para retornar ligação a pedido de Corrêa, em junho do ano passado. Na época, Orro estava em Maracaju e conversou com o colega que estava no gabinete da Assembleia em Campo Grande. 

O pastor afirma que o celular possuía aplicativo de gravação de ligações em razão de ameaças que sofria há alguns anos. Nesta semana, o pastor decidiu denunciar a situação ao Ministério Público Estadual (MPE) de Maracaju e o áudio acabou vazando. 

Nos 3 minutos de conversa entre Corrêa e Felipe Orro (PSDB), este é orientado pelo colega a criar folha de ponto fictícia para confirmar que funcionários trabalham mesmo quando não estão nos gabinetes. Confira a conversa na íntegra no fim da matéria.

Nesta manhã, a reportagem tentou contato com Paulo Corrêa  mas nenhuma das ligações foram atendidas. Mensagens também foram encaminhadas ao parlamentar, e apesar de visualizadas nenhum retorno foi dado. O presidente da Assembleia, Junior Mochi (PMDB) também não foi localizado para comentar a conversa dos colegas.

O deputado Felipe Orro informou, por meio de nota, que todos os servidores que ele possui em seu gabinete são contratados legalmente. " Ajustes no controle de frequência foram e estão sendo feitos para atender a demanda de transparência da Lei e da sociedade".

Citado e criticado por Paulo Corrêa como um dos deputados que estaria supostamente denunciando a situação de funcionários que recebem sem trabalhar, Zé Teixeira (Dem) foi o único encontrado pela reportagem.

Por telefone, o deputado afirmou que a conversa entre os dois colegas aconteceu há alguns meses, mas que só foi revelada agora. Mesmo afirmando que não iria comentar sobre o assunto, Teixeira disse que já conversou com Paulo Corrêa.

“Falei com ele, ele se desculpou porque falou palavras baixas sobre mim. Não quero dar nenhuma declaração, mas a população que ouve é que tem que fazer a avaliação”, disse o deputado.

A LIGAÇÃO

Assim que o deputado Paulo Corrêa atende ligação de Orro, no próprio gabinete da Assembleia, o deputado deixa claro que o assunto que irá tratar com o colega do PSDB é sigiloso e sério. O deputado do PR se revolta em razão de Orro não estar sabendo do que "está sendo feito em todo Brasil". 

"A Rede Globo está entrando nas assembleias legislativas do Brasil inteiro e onde que ela pega você. Você e eu temos bastante, você sabe o que você eu temos bastante, não sabe? Põe um controle de ponto. Mesmo que seja fictício, do começo do ano até agora, pega o seu chefe de gabinete e manda agir".

Enquanto Paulo Corrêa dá as orientações ao colega, Orro não responde nada e continua ouvindo. "Todo dia aquelas pessoas têm que assinar o ponto até que passe esse rolo aí, tá bom?". O deputado do PSDB confirma que entendeu a mensagem e questiona o que fazer com trabalhadores que "estão na base", ou seja, trabalham nas cidades onde os deputados foram eleitos.

"Tem que tomar muito cuidado, faz o seguinte, quando nós voltamos? Fevereiro? De 15 de fevereiro para cá faz o ponto e manda todo mundo assinar. Vamos dizer que você tenha 20 em cota normal, mas tem mais 20? Faz os 40 assinar".

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Riedel aponta relevância do "Ilumina Pantanal"
BOLETIM COVID
Com mais 24 óbitos, MS contabiliza 3.374 mortes por Coronavírus
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
CORONAVÍRUS
Saúde confirma primeiro caso da nova variante do coronavírus em MS
LUTO
Jornalista Jucyllene Castilho morre aos 35 anos em Campo Grande
SAÚDE
Idosos de 77 anos já podem se vacinar contra a Covid-19
SAÚDE
Anvisa diz que vacinas usadas no Brasil são seguras
POLÍTICA
André e Rose lideram 1ª pesquisa para o Governo em eleição 2022
COVID-19
Vereador propõe penalidades para quem não cumprir a ordem de vacinação dos grupos prioritários
CONCURSO PÚBLICO
Técnicos de Enfermagem são convocados em processos seletivos da Funsau

Mais Lidas

OPORTUNIDADE
IEL oferece vagas de estágio para Corumbá e mais 5 cidades do Estado
POLICIAL
PM prende irmãs após briga no Popular Nova
POLICIAL
Após briga mulheres são presas no bairro Aeroporto
EDUCAÇÃO
Vereadores aprovam projeto do Executivo que atende professor temporário na Reme