Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Ampliação de linhões de energia em MS vai favorecer atração de indústrias

21 março 2019 - 09h11Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul vai ampliar o potencial de atração de empreendimentos de médio e grande porte com a construção de 613 quilômetros de novas linhas de transmissão de energia elétrica de 230 kV no Estado. “Essas linhas de transmissão garantem a disponibilidade de energia necessária para o desenvolvimento de atividades industriais. É um diferencial competitivo fundamental para o nosso Estado”, afirmou o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

O secretário Jaime Verruck em reunião com diretores da NeoEnergia. Foto: Portal do Governo de MS.

As obras dos “linhões” começam em julho deste ano, segundo informou a diretoria da NeoEnergia, empresa responsável pelos investimentos em Mato Grosso do Sul, após reunião realizada nesta quarta-feira (20) com o secretário Jaime Verruck e o superintendente de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo da Semagro, Bruno Bastos. Ao todo, as linhas de transmissão vão envolver 15 municípios sul-mato-grossenses, como Anaurilândia, Batayporã, Caarapó, Nova Andradina, Terenos, Campo Grande, Dourados, Ivinhema, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Jaraguari, Laguna Carapã, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante e Taquarussu.

Entre o início das obras, em julho de 2019 e a sua conclusão, prevista para agosto de 2022, a NeoEnergia estima que devem ser gerados de mil empregos diretos e três mil indiretos. De acordo com a empresa, o empreendimento vai contribuir para o desenvolvimento da infraestrutura elétrica de Mato Grosso do Sul até 2027, conforme previsto nos diagnósticos do ONS  (Operador Nacional do Sistema) e EPE (Empresa de Pesquisa Energética), reforçando a rede e a confiabilidade do fornecimento.

Mapa com os 613 km de linhões que serão construídos no Estado. Foto: Portal do Governo de MS.

De acordo com balanço da Energisa divulgado nesta quarta-feira (20), o mercado de energia elétrica na área coberta pela concessionária em Mato Grosso do Sul cresceu 2,6% no 4º trimestre de 2018 e 3,5% no acumulado de 12 meses, superior à média do Brasil (1,0% e 1,1% respectivamente). “O investimento esperado em Mato Grosso do Sul para os próximos anos demanda um sistema elétrico robusto para atendimento ao crescimento da indústria, do agronegócio e da própria população”, reforça o secretário Jaime Verruck.

O titular da Semagro lembra ainda que a construção dos linhões já foi aprovada no âmbito do CECA (Conselho Estadual de Controle Ambiental) e licenciada pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos