Menu
terça, 25 de janeiro de 2022
Andorinha Janeiro/2022
Andorinha Mobile - Janeiro 2022
Geral

Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

01 dezembro 2021 - 09h14Redação com informações do Sebrae/MS

Nesta terça-feira, 30 de novembro, foi realizada a Feirinha do JEPP em quatro Escolas Municipais de Porto Murtinho. Alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, tiveram a oportunidade de apresentar à comunidade, os produtos que desenvolveram em sala de aula, a partir da metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP). 
 
A iniciativa foi promovida por meio do programa Cidade Empreendedora, executado pela primeira vez em Porto Murtinho, pelo Sebrae/MS, em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação. Com a proposta de possibilitar que as crianças aprendessem sobre inovação e empreendedorismo, o projeto capacitou os professores para que as temáticas fossem trabalhadas com os alunos em sala de aula. Nas quatro escolas de Porto Murtinho, 1.300 alunos participaram do projeto e 21 professores foram capacitados.  
 
Por meio da metodologia, o tema empreendedorismo foi trabalhado com os estudantes de acordo com a faixa etária e o ano que estão cursando. Por exemplo, com a turma do 1º ano o tema proposto para a ideia de negócios foi o “Mundo das ervas aromáticas”, quando os alunos são estimulados a cultivar hábitos mais saudáveis e, além disso, desenvolveram produtos a partir dessa matéria prima, como sachês perfumados. 
 
De acordo com a gestora estadual do Programa Educação Empreendedora do Sebrae/MS, Priscila Veloso, a metodologia aplicada em cada turma envolveu a criação de produtos e a Feirinha do JEPP reuniu todos eles. “A ação vem estimular a confraternização entre a comunidade escolar e é um momento que representa todo o trabalho que os professores desenvolveram com os alunos no decorrer do ano e, dentro dessa proposta, os estudantes têm a oportunidade de vender os produtos e ter a vivência do que é o empreendedorismo e como pode ser colocado em prática”, ressaltou Priscila. 
  
Entre as escolas que participaram do projeto estão a Escola Municipal Cláudio de Oliveira, Escola Municipal Thomaz Laranjeira, Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê e Escola Municipal R. Bonifácio Gomes Polo e Extensões. 
  
Segundo a professora que trabalha na Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê, Roseli Rodrigues Mascarenhas, a metodologia incentivou os alunos a criarem produtos inovadores. “Eu achei o projeto dinâmico e bastante atrativo, além de ter trabalhado o empreendedorismo na prática. Os alunos se envolveram bem com a metodologia e participaram de todas as atividades propostas. A partir de todo esse aprendizado eles vão poder viver todas essas novas ideias e conceitos”, disse a professora. 
  
Já para o aluno que estuda na Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê, Enzo Eduardo da Silva dos Santos, através da metodologia foi possível entender como funciona o mercado. “Eu aprendi bastante sobre os valores do empreendedorismo e as boas práticas. Com isso eu entendi que quando eu guardo o lucro da minha empresa eu posso investir. Para a Feirinha do JEPP eu fiz doces, e gostei do desafio”, comentou Enzo. 
  
Isabelly Katilianny Morinigo Vargas, aluna da Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê, diz que por meio do projeto aprendeu diferentes formas de empreender. “O JEPP me mostrou que ao invés de jogarmos as coisas fora, nós podemos tentar reciclar esses materiais e a criar novos produtos a partir disso. Para a Feirinha do JEPP eu trouxe carrinhos, vasos de plantas e organizadores de brinquedos”, completou a aluna. 
  
Nidia Costa, professora da Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê, comenta que o JEPP trouxe ao mesmo tempo muito conhecimento e diversão para os alunos. “A partir da metodologia eu trabalhei com os alunos alguns conceitos do empreendedorismo e como eles podem fazer isso com produtos reciclados. Eu vi que eles gostaram bastante de confeccionar os materiais para a feirinha e tenho certeza que todo esse aprendizado vai agregar positivamente no futuro de todos esses alunos”, finalizou Nidia. 
  
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Benefício
Portadores de síndrome de Down passam a ter isenção de ICMS na compra de veículos 0km
Tráfico de Drogas
Homem é preso com 620 kg de maconha após perseguição em rodovia
Receptação
Homem é flagrado com moto roubada em blitz no centro
Denúncia
Homem rompe tornozeleira e é reconduzido para presídio
3ª Fase
Preso terceiro envolvido no sequestro e roubo em escola municipal de Corumbá
Variedade
Qual é o melhor banco digital para PJs?
4 quilos
Cocaína ocultada em papel é apreendida em van com destino a Campo Grande
Imunização
Ministério da Saúde anuncia mais 26.500 doses da Pfizer pediátrica para MS
Tempo
Mato Grosso do Sul terá mais um dia de calor intenso; tempo muda nos próximos dias
São esperadas chuvas de intensidade moderada a forte à partir de quarta-feira (26)
Imunização
Corumbá disponibiliza 11 pontos de vacinação e apenas um funciona o dia todo

Mais Lidas

Fronteira
Família simulou venda de 20 mil toneladas de grãos em MS para 'maquiar' tráfico de cocaína
Crime de 2016
Homem condenado por estupro de vulnerável é preso em Corumbá
Desdobramentos
Polícia recupera TV furtada e prende mulher por receptação
Começa hoje
Programa Vale Universidade abre inscrições com 1 mil vagas disponíveis