Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Além de falta de bom senso, roubar beijo é crime e sem direito à fiança

03 março 2019 - 00h02Campo Grande News

Quem acha que no Carnaval tudo é permitido e “beijo roubado”, “mão boba”, a famosa “encoxada” são parte da festa e não passam de “brincadeiras inocentes”, além de muito enganado, pode acabar atrás das grades e direito a fiança. A “importunação sexual passou a ser crime em agosto do ano passado com a Lei 13.718, mas terá a prova de fogo durante a folia em 2019, época em que os crimes sexuais e queixas de assédio aumentam A Lei da Importunação Sexual vale desde agosto do ano passado, mas terá a prova de fogo durante o Carnaval 2019, quando os crimes contra a dignidade sexual aumentam.

O que diferencia o “galanteio” da importunação sexual é o consentimento, em outras palavras, depois do primeiro “não”, passa a ser crime, independente da roupa, do tipo de música que estiver tocando ou do comportamento da vítima. “A descrição dos fatos é o que vai identificar em que tipo de crime a ação se enquadra. Como aconteceu? O agressor agarrou a vítima pelo cabelo? Forçou? Não deixou a pessoa passar? Roubou o beijo? Se houve insistência é importunação”, explica.
“A pessoa na hora pode não ter o discernimento para saber se é importunação, ou não, mas se ela se sentiu ofendida no seu direito e na sua integridade física, deve procurar uma autoridade policial, seja militar ou civil que esteja no local. Se não houver, deve procurar uma delegacia de polícia e registrar um boletim de ocorrência”, orienta Ewerton.

Nesse tipo crime contra a dignidade sexual, o capítulo do código penal entende que a palavra da vítima tem muito valor probatório, mas que reunir outras evidências como fotos, filmagens (de celular ou câmeras de segurança), depoimento de outras testemunhas e elementos que possam identificar o autor facilitam a investigação.

O especialista alerta para agravantes como xingar a pessoa porque ela não corresponder às investidas, pode acrescentar também o crime de injúria à lista. Não dar a vítima oportunidade de se defender ou se impor com violência, deixa de ser importunação sexual e passa a ser considerado estupro, independente de haver ou não penetração.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta