Menu
segunda, 01 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Agroindústria do Estado vai avançar com Tereza Cristina

10 novembro 2018 - 08h46assessoria de imprensa

A Fiems aposta no crescimento exponencial da agroindústria de Mato Grosso do Sul com a indicação da deputada federal reeleita Tereza Cristina, representante da bancada federal sul-mato-grossense na Câmara dos Deputados, para assumir o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Diante das prioridades da pasta, apontadas pela deputada federal nesta sexta-feira (09/11), durante coletiva de imprensa na sede da Famasul, em Campo Grande (MS), o clima é de otimismo e de que o setor produtivo local como um todo será beneficiado.

“A Fiems que vê com bons olhos e está muito satisfeita com a indicação de Tereza Cristina ao Ministério da Agricultura por ser uma profunda conhecedora da agroindústria de Mato Grosso do Sul. O Brasil passa por um momento muito importante, há uma série de desafios a serem cumpridos, reformas a serem votadas, de forma a ser gerado um ambiente melhor para os investimentos, para a retomada do crescimento”, avaliou o diretor da Fiems, Roberto Hollanda, que também é presidente da entidade que representa os produtores de bioenergia do Estado, a Biosul.

Depois de ouvir da futura ministra algumas prioridades já estabelecidas pelo presidente Jair Bolsonaro, como a segurança jurídica e a criação de um ambiente que favoreça a atração de novos investimentos e reduza a burocracia, Roberto Hollanda reforça não ter dúvidas de que o presidente eleito fez uma boa escolha. “Não temos dúvidas de que a indicação da Tereza será uma oportunidade para desenvolver a indústria de Mato Grosso do Sul e do país como um todo”, concluiu.

A deputada federal afirmou que, após uma breve reunião com Bolsonaro, estabeleceu algumas pautas prioritárias e que, a partir da semana que vem, começará o processo de transição em conjunto com o atual titular da Agricultura, o ministro Blairo Maggi. “Precisamos melhorar a logística de escoamento, reduzindo preços e abrindo mercados para que o Brasil seja mais competitivo no exterior. Nosso objetivo será facilitar e criar um ambiente favorável de negócios”, assegurou.

Tereza Cristina foi eleita deputada federal pela primeira vez em 2014 e, em fevereiro deste ano, assumiu a presidência da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), que indicou o nome dela a Bolsonaro para assumir a pasta da Agricultura. Foi diretora da Famasul e superintendente do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em Mato Grosso do sul. Foi secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, Indústria, Comércio e Turismo de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE DE TRÂNSITO
Jovem bate carro em árvore e fica ferido no Universitário
APÓS DISCUSSÃO
Mulher é empurrada pelo companheiro no viaduto da Treze e fica ferida
POLICIAL
Homem com mandado de prisão é preso após violência doméstica
ECONOMIA
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
TEMPO
Março terá acumulados de chuva e calor acima da média em Mato Grosso do Sul
PESCA ESPORTIVA
Pescadores de MS podem emitir carteirinha pelo MS Digital
EMPREGO
Mês de março inicia com 1.066 oportunidades de emprego em MS
TURISMO
Após ano atípico, temporada de pesca inicia com expectativas do setor de turismo
PGE
Vídeo sobre planejamento financeiro está disponível no canal da PGE/MS
SAÚDE
Fiocruz espera ter 'protagonismo' na vacinação em abril com 30 milhões de doses

Mais Lidas

EDUCAÇÃO
IFMS oferece vagas para portadores de diploma e transferências no Campus Corumbá
TRÂNSITO
Capotamento na BR-163 mata adolescente e deixa motorista em estado grave
GERAL
Complexo hospitalar de Corumbá está com 85% de sua estrutura pronta
PESCA
PMA lança e disponibiliza Cartilha do Pescador 2021 com todas regras de pesca