Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Agosto tem a menor média de morte do ano

12 agosto 2021 - 08h53Redação

Com 85% da população adulta vacinada com a 1° dose no Mato Grosso do Sul, as mortes em função da Covid seguem em queda no Estado. Agosto já registra a menor média de óbitos no ano, com 10 por dia. Os especialistas confirmam que este cenário é em função do avanço do processo de imunização. 

“Não temos dúvidas que a queda do número de óbitos e casos é em função do avanço da imunização. Estamos observando uma maior mobilidade das pessoas, com afrouxamento das medidas restritivas, portanto não teria outro motivo para esta redução”, explicou a médica infectologista Andyane Tetila. 

Nos 11 primeiros dias de agosto foram 128 mortes por Covid, o que chega a uma média de 11,6 por dia. Em 2021 a menor média até então era de fevereiro, com 14,7 por dia. A pior foi no mês de abril, que registrou 1.398 em 30 dias, tendo uma média diária de 46,6 óbitos. 

Neste momento a queda de casos confirmados da Covid também é evidente, com 5.351 neste mês, o que representa 33% a menos do que o mesmo período de julho deste ano. Na comparação do número de pacientes internados por covid a redução foi de 28%, com 447 agora e 621 no dia 11 de julho.  Já sobre as pessoas em isolamento são 3.644 e no mês passado 6.154. 

Variantes 

Com o cenário positivo no Estado, de redução de casos e mortes e aumento da vacinação, a principal preocupação dos especialistas é com a chegada da variante “Delta”, que já tem registros nos estados vizinhos ao Mato Grosso do Sul. O motivo da cautela é sobre sua alta transmissão do vírus. 

“Estamos em uma corrida com o avanço da variante delta no Brasil, em contrapartida com o avanço da vacinação. Esta é a guerra que vamos travar nos próximos meses. Também será avaliado as respostas das vacinas disponíveis no Estado para variante e se será necessário revacinar ou acelerar a segunda dose”, destacou a medica infectologista Mariana Croda. 

Para Andyane o foco precisa ser o avanço da imunização completa da população. “A maior preocupação é sobre a variante delta, pelo seu poder de transmissibilidade, no entanto temos esperança que não haverá grande impacto nas mortes com o avanço na vacinação completa da população alvo”. 

Mato Grosso do Sul segue como destaque nacional na aplicação da primeira e segunda dose, liderando o ranking entre os estados. Um dos fatores é a logística eficiente, com a distribuição dos imunizantes em menos de 12 horas nas 79 cidades do Estado. O governador Reinaldo Azambuja também convocou "mutirões" nos municípios para vacinação e incentivou a população a completar o ciclo de imunização, com a segunda dose. 

 

Informações do Portal do Governo de MS 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Instalação de polo da Universidade Estadual em Corumbá é solicitada na Câmara
Tecnologia
Aplicativo Para Ver Conversas Do WhatsApp de Outra Pessoa
Prevenção
Vereador pede instalação de telas de proteção no prédio do antigo Cine Anache
Resgate +
Ministério do Meio Ambiente lança Programa de Resgate da Fauna Silvestre em Corumbá
Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira