Menu
sexta, 24 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Agesul implanta desvios em trechos de pontes queimadas no Pantanal para garantir tráfego

22 março 2021 - 09h04Silvio Andrade - Portal do Governo de MS

“O Governo do Estado nos presta um grande serviço”, afirma Luciano Leite, presidente do Sindicato Rural de Corumbá, ao realçar a iniciativa da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) de implantar desvios nos trechos onde foram queimadas dez pontes de madeira nas  rodovias MS-243 e MS-195, durante o período de queimadas no Pantanal do Nabileque, em 2020.

Com as chuvas acumuladas nos últimos meses, os produtores da sub-região pantaneira poderiam ficar ilhados e impossibilitados de escoar a produção bovina para os centros de engorda e abate. As águas já se concentravam nas laterais das pontes de vazantes, caminhos alternativos para passagem de veículos, quando a Agesul iniciou a implantação dos desvios.

Campanha de vacinação

“Essa região sofre duas cheias, uma dos rios Aquidauana e Miranda, entre março e abril, e outra do Rio Paraguai, em junho, o chamado repiquete. A ação da Agesul foi providencial, os fazendeiros já estavam desesperados com o risco de não conseguirem escoar a produção”, disse Luciano Leite. “A comercialização da produção começa agora, em maio, com a desmama”, adiantou.

Apesar de os prognósticos indicarem que as inundações ocorrerão em menor intensidade, com probabilidade de mais um ano de seca, as águas estão chegando ao Nabileque, onde ainda há sinais da intensidade das queimadas na extensa floresta de carandás. “O governo está nos atendendo num momento crucial, pois em maio teremos ainda a campanha de vacinação”, citou o dirigente ruralista.

Manutenção das estradas

Os aterros com tubulações nas margens das pontes destruídas pelo fogo estão evitando também os atoleiros. A ação emergencial da Agesul garante a normalidade do tráfego, enquanto está sendo finalizado o processo para construção das novas pontes, que terão estrutura de concreto, cujos recursos foram garantidos pelo Estado junto à Defesa Civil Nacional.

O projeto inclui ainda outras cinco travessias também queimadas, estas nas rodovias MS-325, na mesma região, e na MS-184, Estrada-Parque do Pantanal da Nhecolândia, também em Corumbá. Maquinários da Agesul estão dando a manutenção destas vias cascalhadas, as quais se encontram em plena conservação. Recentemente, a agência reformou a ponte da Vazante do Tererê, na MS-243, trabalho coordenado pela regional de Corumbá.

Na MS-325, que interliga os pantanais do Nabileque e Nhecolândia, a vazante começou com forte correnteza em direção ao Rio Paraguai Foto: Chico Ribeiro

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Polícia
Três foragidos foram capturados nas últimas 24 horas
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Economia
Governo sanciona lei que permite retomada da loteria de Mato Grosso do Sul
Política
Em Campo Grande, vereador Luciano Costa confirma investimentos do governo em Corumbá
Prevenção
Dia D de vacinação antirrábica em Corumbá é neste sábado (25)
Campanha
IHP recebe doação de água potável para Bombeiros e Brigadistas que atuam no Pantanal
Economia
Sancionada lei que reduz ICMS da energia elétrica durante bandeira vermelha
Sujeito à Acidentes
Deputado pede ampliação dos trevos para evitar acidentes na BR 262

Mais Lidas

Óbito
Irmãos são esfaqueados e o mais velho morre no caminho do hospital
Sob Investigação
Suspeita de irregularidade no pagamento da reforma do Hospital
Cidade
Árvore de grande porte cai sobre casa na avenida Rio Branco
Violência Doméstica
Homem é preso após enforcar a ex no bairro Guaicurus