Menu
quinta, 28 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Acusado de matar a estudante Carla decide ficar em silêncio durante julgamento

13 agosto 2021 - 11h41Correio do Estado

Marcos André Vilalba Carvalho, 22 anos, acusado de matar a estudante Carla Santana Magalhães, optou pelo direito de permanecer em silêncio durante julgamento, que está sendo realizado nesta sexta-feira (13), em Campo Grande. 

O julgamento é pela 2ª Vara do Tribunal do Júri e a previsão é que seja encerrado às 16h. 

O crime aconteceu no dia 30 de junho de 2020, no bairro Tiradentes. Carvalho era vizinho da vítima e confessou o assassinato. 

Ele responde por homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, além de ocultação de cadáver e vilipêndio a cadáver. 

Advogado de defesa do acusado, Sebastião da Silva, disse que defenderá a tese de que Marcos tem problemas psiquiátricos, além de alegar que o caso não se trata de feminicídio. 

No entanto, o advogado afirma não ter um laudo que comprove que o acusado tenha os problemas sustentados. 

“Não é um feminicídio, ele não tem essa relação, e quando nós estivermos sustentando oralmente a defesa vamos demonstrar que esse caso é um caso isolado”, disse Lima. 

A defesa afirma ainda que não vai pedir pela absolvição, mas que a pena sejam medidas protetivas condizentes com a suposta condição de doença mental. 

Ele também afirmou que o caso ganhou “maior repercussão do que deveria ser dada”. 

“Nós não podemos eleger um Cristo penalizando e potencializando determinados fatos que nós julgamos que são horrendos mesmo, o que aconteceu foi uma coisa horrível, só que nós vivenciamos muitos outros casos, que milhões de pessoas morrem por conta da corrupção”, comparou o advogado. 

Sobre o fato do acusado ter escondido o corpo durante dias embaixo da cama e ter feito sexo com a vítima já morta, o advogado voltou a sustentar que isso demonstra problema psiquiátrico. 

“Isso é uma doença, o que eu posso fazer? É isso que nós vamos provar, eu acredito que ele é doente”, disse. 

“A gente não tá defendendo que ele é inocente, ele cometeu uma coisa horrível, agora como eu vou tratar uma pessoa que cometeu uma coisa horrível? Eu tenho que tratar de acordo com a sua personalidade”, acrescentou o advogado. 

De acordo com o juiz Aluízio Pereira dos Santos, caso seja condenado, Marcos Carvalho, pode pegar de 12 a 30 anos por feminicídio e nove anos por vilipêndio de cadáver. 

O caso 

Conforme denúncia do Ministério Público Estadual, Carvalho sequestrou Carla na frente da casa dela com um mata-leão, na noite do dia 30 de junho de 2020, e a levou para a edícula onde ele morava, na residência ao lado. 

Lá, ele matou a vítima com diversos golpes de faca no pescoço. 

Após matar a vítima, o acusado vilipendiou seu cadáver, praticando sexo com Carla já morta. 

Após os crimes, ele colocou o corpo da vítima embaixo da cama, onde foi mantido até o dia 3 de julho, quando ele o carregou até a esquina e deixou em frente a uma mercearia, a cerca de 40 metros da casa onde ela morava. 

O acusado foi preso 10 dias depois de abandonar o corpo, no dia 13 de julho de 2020, e confessou o crime. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sexta e Sábado
Bairros Cervejaria e Guatós recebem mutirão da dengue
Consumidor
Carne bovina deve ficar mais barata com suspensão das exportações para a China
Alerta
Aneel inicia processo para reajuste e Energisa pode cobrar R$ 463 milhões de consumidores em MS
Apoio
Bia Cavassa destina R$ 150 mil para projeto direcionado a população LGBTQIA+ de MS
Ronda Policial
Evadido é capturado com trouxinhas de pasta base no bairro Aeroporto
Últimos dias de Pesca Aberta
Operação Dia de Finados da PMA intensifica fiscalização à pesca predatória
Bombeiros
Queda de árvore danifica muro e telhado de casa no bairro Universitário
Segurança
Vereador busca informações sobre condições atuais do Arthur Marinho
Reconhecimento
Câmara de Corumbá homenageia servidores públicos pelo seu dia
Operação Hefesto
Novos focos de incêndio são identificados em pelo menos três regiões

Mais Lidas

Qualificação
Senac Corumbá abre inscrições para cursos nas áreas da informática, saúde e beleza
Apelo Popular
MPT-MS vai investigar assédio moral de gerente que humilha funcionário em Carrefour da Capital
Inicio do Defeso
Última semana para pesca nos rios de Mato Grosso do Sul
Formalização
Corumbá lança campanha de incentivo ao cadastro de profissionais do setor de turismo