Menu
quinta, 06 de maio de 2021
Governo - O Estado que cresce - Maio
Geral

Acordo com Bolívia viabiliza termelétrica de R$ 900 milhões em Ladário

20 dezembro 2018 - 09h04Correio do Estado

Três acordos assinados ontem pela Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) com as empresas Camaçari RJ, MSGás e Hinove Agrociência S.A. para a execução de projetos nas áreas de geração de energia e fornecimento de gás natural e ureia, respectivamente, vão tirar do papel a Usina Termelétrica (UTE) Fronteira, de Ladário, que tem investimentos previstos de R$ 900 milhões, e viabilizar o ramal de gás construído na década de 1990 no município.

Os acordos foram assinados em um ato em Santa Cruz de La Sierra, com a presença do presidente Evo Morales e do ministro dos Hidrocarbonetos, Luis Alberto Sánchez. “Esses documentos são assinados com a expectativa de avançar para possíveis contratos comerciais futuros e acordos que garantam rendimentos mais elevados para o país e bem-estar dos bolivianos”, disse o presidente da YPFB, Oscar Barriga, de acordo com um boletim da empresa estatal de petróleo.

Segundo o diretor-presidente da MSGás, Rudel Trindade, que participa das negociações com o país vizinho, a assinatura dos termos representa a garantia do fornecimento de diferentes fontes de energia para Mato Grosso do Sul e demonstra a forte ligação com a Bolívia, a qual se estreitou nos últimos anos. “A presença do presidente Evo Morales por si já mostra o forte elo que temos com a Bolívia e a importância do nosso mercado para eles. Essa boa relação deve-se ao trabalho do governo nos últimos quatro anos, que pretende executar outros projetos estratégicos com a Bolívia”, explanou.

Com a assinatura dos acordos, a UTE Fronteira tem garantidos o suprimento de gás natural e a sociedade com a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos, estatal petrolífera boliviana que entrará também na realização do projeto, localizado em Ladário. O acorde prevê o fornecimento de 1,2 milhão de m³/dia, com capacidade de ampliação para 2,5 milhões de m³/dia, por 25 anos, a partir do ano de 2025.

Para o diretor de Novos Negócios da Global Participações em Energia (GPE), Valfredo Ribeiro, o acordo abre um novo cenário de alento para a implantação do projeto, de R$ 900 milhões, além de garantir a participação no leilão de energia em 2019, em condições bastante competitivas. “Esse memorando de entendimentos sinaliza uma parceria entre a YPFB para implantação da UTE Fronteira. A partir dele, a YPFB assume o compromisso de fornecer gás para o projeto e, em contrapartida, passa a fazer parte dos investimentos, ou seja, deve ser também uma sócia. Tudo isso nos dá um novo cenário e praticamente garante nossa participação no leilão de energia em 2019, que acontecerá no fim do primeiro semestre. Daí sim, esse projeto, que trará investimentos significativos para a região da fronteira entre Brasil e Bolívia, começará a virar realidade”, pontuou.

Outro acordo realizado entre os dois países foi a exportação de ureia para o Brasil. Com o memorando, fica garantida a compra da substância de 2019 a 2028, no volume total de 1.150.000 toneladas. Em contrapartida a empresa Hinove Agrociência vai fornecer tecnologia para melhorar a qualidade da ureia da YPFB. “Com essa parceria, iremos garantir um ganho de U$ 10 a mais para as duas empresas”, acrescentou o diretor da Hinove, Renato Benatti.

Chamada Pública

O encontro ontem, na Bolívia, também deu continuidade às negociações para o suprimento de gás natural às distribuidoras da região centro-sul do Brasil – MSGás, SCGás, SUL, Compagás e Gás Brasiliano –, que atualmente realizam uma chamada pública coordenada para o suprimento de gás. O acordo estabeleceu um marco geral de cooperação para o desenvolvimento de estudos e o intercâmbio de informações a fim de que a YPFB participe do processo.

Está prevista para o meio de janeiro uma reunião com os presidentes das concessionárias participantes do processo. “Eles consideram muito o mercado brasileiro e têm todo interesse em participar dessa chamada pública, que trata de um consumo de volume gigantesco, de 10 milhões m³/dia de gás natural”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
MS recebe 50,5 mil doses da Astrazeneca do Ministério da Saúde
GERAL
PMA de Corumbá recebe doação de viatura da Vale para uso na fiscalização no Pantanal
SAÚDE
Prefeitura leva atendimento médico de rotina para o Porto Esperança
POLICIAL
Jovem é preso com 483 unidades de maconha no Cristo Redentor
POLICIAL
PMA apreende mais três tigres d'água em chácara
COVID-19
Vereador reforça necessidade de imunizar trabalhadores do CAC contra a Covid
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial
POLICIAL
PRF apreende mais de 1,5 tonelada de maconha em MS
CIDADE
Vereador solicita informações sobre estágio de projeto de reforma do antigo mercadão
SEMANA NACIONAL DAS COMUNICAÇÕES
Wi-Fi Brasil leva internet a mais de 13 mil pontos remotos do país

Mais Lidas

POLICIAL
Assaltante é preso em flagrante no bairro Popular Velha
CONTRABANDO
PRF apreende carga com prata na BR 262 avaliada em 2 milhões de reais
EDUCAÇÃO
Senac oferece desconto de 30% em cursos EAD em diversas áreas
APOIO A SAÚDE
Vale inicia nova parceria na região com o projeto Ciclo de Saúde Pantanal