Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Abaixo do esperado, dia das crianças deve movimentar R$ 6,39 mi na região

22 setembro 2020 - 14h14Gesiane Sousa

Apesar de todas as flexibilizações já liberadas na região, ainda não será no dia das crianças, comemorado em 12 de outubro, que o comércio de Corumbá e Ladário vai recuperar o fôlego no faturamento. Segundo dados do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF-MS) e Sebrae MS, a data deve movimentar R$ 6,39 milhões na região, 26% a menos do resultado atingido em 2019. Mesmo assim, a expectativa é de que a data comemorativa apresente o melhor resultado para o comércio desde o início da pandemia.

Em Corumbá e Ladário, 279 pessoas foram entrevistadas por telefone, entre os dias 24 de agosto e 10 de setembro. O cálculo amostral levou em consideração a população de Mato Grosso do Sul e dos municípios investigados, segundo dados do IBGE (estimativa para 2018/2019). As margens de erro variaram entre 5% a 6% e possui 95% de confiança.

Das pessoas (87%) que possuem afilhados, sobrinhos ou filhos, 54% admitiram que as crianças estão ansiosas pelos presentes. O ranking dos brinquedos e brincadeiras mais citados teve videogame/celular na primeira colocação com 48% de intenção, filmes e séries com 31%, desenho/pintura com 4%, piscina com 4% e jogos de tabuleiro com 4%.

Entre os que se apresentaram desmotivados para presentear as crianças: 24% admitiu que o motivo é a falta de dinheiro e 20% vão preferir economizar para possíveis emergências.

Entre os que confirmaram ir as compras para o feriado de 12 de outubro, que neste ano cairá numa segunda-feira: 49% darão preferência aos brinquedos, 29% as roupas e 15% aos calçados. A maioria dos compradores, 93% dos entrevistado, vão manter a tradição de ir até a loja e 44% darão importância para o atendimento.

Diante da pandemia, 42% das pessoas afirmaram que vão comemorar em casa; 26% pedirão comida pronta; 16% farão brincadeiras para as crianças; 11% vão planejar algum passeio e 5% têm intensão de ir a algum restaurante. Se não estive em meio a uma pandemia, 83% dos entrevistados prefeririam passear em parques e áreas para crianças; 17% iriam à passeios e 0% mencionou que ficariam em casa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Desenvolvimento
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida