Menu
quinta, 26 de maio de 2022
Festival da Carne
Andorinha Institucional
COLUNA

Entrelinhas

Sylma Lima

Pelo voto útil

Uma reflexão política de incentivo ao voto pensado e analisado em benefício a região

10 maio 2022 - 09h29

As eleições 2022 se aproximam e novamente a população de Corumbá terá a oportunidade de escolher e votar em candidatos a deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente república. 

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, Corumbá possui 70 mil eleitores aptos a votarem na eleição deste ano (podendo este número aumentar). Analisando os números, logo vem à tona a ideia de que o município tem condições de eleger mais de um deputado estadual e um deputado federal. Ocorre, que na política eleitoral, estes números representam apenas uma hipótese para conjecturas de acordos, apoios e as várias questões existentes quando da confecção da chapa eleitoral. 

Com vários partidos existentes - e mesmo com as recentes reformas eleitorais - há a possibilidade de se lançarem muitos candidatos. Muitos querendo “um lugar ao sol”, outros iludidos com as possibilidades, os ingênuos no processo de escolha das massas eleitorais, e outros ainda querendo apenas contribuir para o partido, sem qualquer chance de vitória.

Ou seja, mudou pouco a configuração política de escolha dos candidatos pelos partidos, e isso, somado a desunião, pode levar a que uma cidade do porte de Corumbá não tenha candidato eleito. O fato é que, no último pleito, tivemos apenas um deputado estadual eleito, e hoje, não sabemos como serão concretizados os apoios para definição de chapas e candidatos com aptidão para vencer, ou que tenha a chamada densidade eleitoral. 

Candidaturas nanicas sem qualquer possibilidade de vitória são comuns em todos os pleitos, e não será diferente em Corumbá. Tentativas de união para indicação de um representante que tenha chances de vitória já foram realizadas em pleitos anteriores. Contudo, poucos são os resultados produtivos destas tentativas de união de nomes em torno da eleição para deputado estadual ou deputado federal. 

Neste aspecto, os partidos têm grande responsabilidade social e política no momento da escolha dos seus candidatos na convenção. Talvez, na eleição interna, as chamadas prévias, que são realizadas em regra somente para cargos de governador, prefeito e presidente, poderiam solucionar em parte esta questão da escolha do candidato pelo partido. Tal prática é realizada de forma aleatória e em poucos casos por alguns partidos. 

Pesquisas eleitorais também são indicativos para esta escolha. Porém, no reino da político há dúvidas e suspeitas sobre tudo, e a insatisfação é a regra, regado, é claro, com pintadas de traições, ingratidões e segredos. A sede pelo poder muito se esbarra na realidade concreta dos comandos ocultos. 

Candidatos surgirão neste pleito de 2022: i) Com chances reais de vitória; ii) Com chances reais de derrota (candidato iludido); iii) Com expectativa real de derrota (candidato que sabe que vai perder); iv) Com nenhuma expectativa (candidato perdido); v) Com expectativa estranha/ilegal candidato laranja), etc. 

No final, para os novatos sem experiência, geralmente sobram multas eleitorais, insatisfação e intrigas internas.
O processo eleitoral é magnífico e a democracia ainda a melhor opção. Eleições periódicas e rotatividade no poder são formas de oxigenar os espaços públicos de poder. Eleições a cada dois anos talvez seja um exagero, mas propostas de unificar as eleições somente em quatro em quatro anos não prosperaram. 

Assim, continuemos firme no sistema democrático representativo, tendo então esperança de que Corumbá eleja um ou mais representantes que possam dignificar o mandato com olhar e atendimento das demandas da nossa região. O desafio está lançado. 

O voto útil, recheado de controvérsias, pode ser um motor de conquistas para região pantaneira. De difícil consecução, mas de pragmatismo político reconhecido, o voto útil é uma alternativa nas escolhas de candidatos e até dos pré-candidatos pelas convenções partidárias. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pelo voto útil
Corumbá, Cultura nota 10!
Foforofo
Literalmente na merda
Caldeirão dos bruxos