Menu
quinta, 26 de maio de 2022
Festival da Carne
Andorinha Institucional
COLUNA

Entrelinhas

Sylma Lima

Foforofo

24 março 2022 - 13h35

O Ministério Público Federal encaminhou para o Superior Tribunal de Justiça o pedido de investigação por tráfico de influência contra o presidente do Tribunal de Contas do Estado.. A denúncia foi feita a partir de dois contratos milionários, firmados sem licitação, com a empresa da esposa e do filho do dirigente da corte fiscal.

De acordo com o site de notícias ‘O jacaré’ apesar de não ter experiência, apenas oito meses de fundação e capital social de R$ 200 mil, a Prosperitate Consultoria Ltda, foi contratada sem licitação por “notória especialização”.

O prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB), topou pagar R$ 3 mil pela regularização fundiária de cada lote. No total, a Cidade Branca pagaria R$ 4,188 milhões, mas o contrato foi suspenso pela Justiça.

Se correr o bixo pega

Dia 08 de Abril a Câmara de Ladário elege seu novo presidente. Sabemos de antemão que vai ser ‘briga de foice no escuro’. Duas mulheres estão na disputa. Uma delas ex amasia do prefeito da Pérola Pantaneira, a outra uma colega vereadora.  Dizem as más línguas que que estão abrindo os cofres para conseguir aliados. O prefeito tem interesse em eleger a ex pois somente o presidente pode pedir cassação do mesmo. Nesse jogo de interesses o prejudicado é o povo que perder a chance de ver uma eleição justa e transparente pautada na legalidade e moralidade. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Tortura

Funcionários do hospital de Corumbá estão revoltados com um diretor que fez reunião ameaçando demitir que teria passado para o Capital do Pantanal que a internet da Santa Casa estava cortada. O pior de tudo foi que disse que ia olhar nos celulares para saber de onde partiu a notícia. Ocorre que este jornal preserva a chave de ouro suas fontes, pois além de ser amparada na Constituição Federal, é a imagem desta jornalista que está em jogo.

Apelação

Depois de reunião dos diretores com uma juíza ficou estabelecido um novo presidente para a junta interventora, mas, parece que o nome citado não teria aceitado o ‘abacaxi’, e por isso o ‘homem’ dos processos continua no cargo por mais alguns dias. Segundo nossas fontes, que qualquer pessoa que assumir o cargo , vai ter a dura tarefa de analisar as compras do hospital e , dar conta dos mais de R$ 30 milhões enviados durante a pandemia de covid. Dizem que o super faturamento é absurdo, e que pagaram em um medicamento de R$ 65,00 o valor de R$ 380. Isso é só um exemplo.

Falando no hospital

Médicos completaram ontem dia 23, dois meses sem receber seus salários. E a situação está terrivelmente perigosa para pacientes fraturados, porque os médicos ortopedistas se recusam a dar atendimento. Um médico com cargo diretor, mas que não tem a especialidade em traumas está pegando todos os pacientes e pedindo vaga em Campo Grande, como aconteceu com o homem que fraturou a perna numa fazenda. Quanto aos outros internados estão sendo mantidos na dipirona e anticoagulante por o risco de embolia é grande. Realmente é grave a situação de nosso único hospital. E para piorar tem diretor lavando as escadarias da 15 de Novembro ,com sal grosso. Só um detalhe :Macumba não segura juiz. Graças a Deus atualmente o ativismo judicial tem sido de grande valia aos poderes, principalmente quando se trata de nosso único hospital e do gerenciamento de recursos públicos.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pelo voto útil
Corumbá, Cultura nota 10!
Foforofo
Literalmente na merda
Caldeirão dos bruxos