Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
COLUNA

Entrelinhas

Sylma Lima

Ficha limpa

03 setembro 2021 - 09h35

A nomeação de um homem em liberdade condicional, com tornozeleira eletrônica, na prefeitura de Corumbá deu o que falar nas redes sociais nesta quinta-feira 03 de Setembro. Segundo se divulgou nas mídias sociais , conhecido por “magrão”, teria fugido do Rio de Janeiro, após ser condenado por estupro de menor e outros delitos. A nomeação foi publicada em diário oficial neste 03 de Setembro cujo cargo é de Assessor governamental III. No site Jus Brasil consta que esse individuo já foi condenado por ameaça. Chama a atenção o ‘acerto’ porque até pouco tempo atrás o homem falava mal da atual administração aos quatro cantos e agora elogia uma parente do prefeito que tem pretensões de candidata a deputada. O povo não perdoa!

Lei é lei

Comanda quem pode e obedece quem tem juízo. Recomendado pelo Ministério Público Estadual, o prefeito de Ladário acatou a ordem e demitiu o secretario de cultura marido de uma vereadora. A sugestão foi em virtude da possibilidade do crime de nepotismo. A exoneração aconteceu neste 03 de Setembro. O prefeito de Ladário que esta na corda bamba, devido sua má gestão, tem mesmo que acatar toda e qualquer recomendação de autoridades pois até verba destinada ao Covid ele desviou para um aterro sanitário. A justiça não esta fazendo vistas grossas. Estamos de olho!

Briga de braço

Enquanto isso a demissão em massa dos médicos da Santa Casa Corumbense so aumenta. Essa semana durante audiência pública na Câmara esta jornalista conversou om um cirurgião que disse que trabalha somente até dia 23 deste mês. Depois disso só passa atender emergências (Pronto Socorro). Ocorre que , os profissionais se sentiram prejudicados pela atual gestão do hospital e dizem que agora nem é uma questão salarial, mas de mudanças administrativas. Por falar em médicos eles ainda não receberam o pagamento do mês de Julho. A bruxa esta solta no hospital. Deus nos acuda!!

Morosidade

Esta semana entramos em contato com a polícia federal para saber como anda o processo de nepotismo que esta sendo investigado na Prefeitura de Corumba´. Ainda não obtivemos resposta, mas estamos no aguardo. O prefeito de Corumbá Marcelo Iunes (Podemos) promoveu mudanças na estrutura de governança do município, mas, apesar da reforma, o gestor manteve seu irmão, Eduardo Aguilar Iunes, e o investigado pela Polícia Federal na Operação Offset Edson Panes de Oliveira Filho em cargos-chave da administração. Os irmãos Iunes são réus em ação civil pública de improbidade administrativa por prática de nepotismo. Em novembro do ano passado, a Justiça Estadual concedeu parcialmente liminar pedida pelo MPMS (Ministério Público Estadual) e determinou a suspensão dos efeitos da nomeação de Eduardo por Marcelo  da função comissionada de membro da Junta Administrativa da Associação Beneficente de Corumbá. A ação ainda não teve decisão definitiva.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jogada de Mestre
Ficha limpa
Despedida
Amnésia
Rachadinha