Menu
quinta, 26 de maio de 2022
Festival da Carne
Andorinha Institucional
COLUNA

Entrelinhas

Sylma Lima

Corumbá, Cultura nota 10!

09 maio 2022 - 08h21

O que seria do ser humano sem cultura? Provavelmente teria parado no tempo há milhões de anos, um ser guiado pelos instintos, sem mente, sem intelecto, e preso as necessidades básicas de sobrevivência: alimentar e replicar. 

O acúmulo do conhecimento adquirido, o pluralismo cultural e vários processos culturais, foram moldando civilizações e povos. Símbolos, normas, linguagem e valores, como elementos da cultura, permeiam as sociedades, criando uma identidade cultural na sociedade, na cidade, na vila. 

Neste sentido, a atividade cultural manifestada por diversas formas, estão presentes na formação de mecanismos de pertencimento nas cidades, onde há uma junção de valores e dão sentido na convivência mútua. 

A cultura é tão importante que tem proteção jurídica a nível constitucional, no artigo 215 da Constituição Federal de 1988, estipula que “O Estado garantirá a todos o pleno exercícios dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais”.  Ou seja, há previsão de uma ação cultural do Estado que tem o dever de propor ações afirmativas que promovam a atividade cultural, com ações sociais e prestações positivas. 

É uma obrigação do Estado a promoção e fomento à cultura. Estado, este no sentido amplo, ou seja, todos os entes federativos devem proporcionar meios e formas de promover e incentivar a atividade cultural, em seus vários aspectos, respeitando a pluralidade cultural, inclusive conforme a orientação do Sistema Nacional de Cultura. 

O setor cultural sofreu muito com as restrições de circulação de pessoas, fechamento de locais públicos e proibição de eventos, shows, teatros, e quaisquer atividades culturais, por conta da pandemia da Covid-19. O tradicional e mais rico evento cultural do Mato Grosso do Sul – o Carnaval Corumbaense -, não ocorreu nos anos de 2020/2021. 

Em emergência de saúde pública, e para o enfrentamento da pandemia, o gestor municipal entendeu por bem, com base em dados científicos, e por orientação da equipe de saúde coletiva, suspender o Carnaval os anos anteriores em Corumbá. Agiu corretamente o Prefeito de Corumbá, visto as recomendações da Saúde Pública, e se alinhou a outros municípios de todo o País. Ressalta-se, que naquela época, não havia vacina contra o novo coronavírus e por isso a decisão de suspensão do carnaval dos anos de 2020/2021. 

Posteriormente, começaram as chegar no Brasil e no mundo as vacinas contra o patógeno invisível e perigoso. Com grande incentivo e ações em massa de saúde pública, praticamente todos se vacinaram, e diminuíram as consequências graves e sequelas da doença.

No ano de 2022 a expectativa era grande com o carnaval de Corumbá. Afinal, a maior festa cultural do Estado é motivo de grande orgulho do povo corumbaense. A festa cultural do carnaval de Corumbá, além da gama de satisfação coletiva, envolvida na alegria e tradição, é um momento de grande articulação do comércio e incentivo a atividade econômica, e ajuda, principalmente, aos pequenos vendedores, e ainda incrementa o setor turístico, e traz receitas para o município. 

A chamada economia da cultura é relevante no município de Corumbá, e juntos com outras atividades culturais, preservação do patrimônio cultural da cidade, turismo ecológico, de pesca, eventos públicos e shows, faz de Corumbá uma cidade diferenciada e principal polo cultural do Estado.

O carnaval de Corumbá do ano de 2022 ocorreu no mês de abril e foi um tremendo sucesso de público e beleza sublime, tendo a escola de samba Mocidade Independente de Corumbá, como a campeã do carnaval deste ano. A organização do evento de 2022 exigia uma atenção e cuidados especiais, pois há dois anos que não ocorria o carnaval em Corumbá, e as expectativas eram grandes. 

A Prefeitura, e principalmente, a Fundação de Turismo do Pantanal, a Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá e a Secretaria Municipal de Segurança Pública, se articularam e proporcionaram o melhor carnaval dos últimos tempos. Com organização perfeita, ficou fácil para a escolas de samba e o público em geral se divertirem e a alegria tomou conta da cidade. Turistas lotaram os hotéis, e caravanas chegaram para o carnaval de 2022 que deixará saudades. 

O setor cultural foi muito atingido pelas restrições de circulação e proibição de eventos nos anos de 2020 e 2021, inclusive foi editada a Lei federal Aldir Blanc (Lei 14.017/2020) com medidas emergenciais ao setor cultural. Os direitos culturais, além da sua juridicidade constitucional, têm no campo das políticas púbicas culturais, seu maior contingente operacional para viabilização de ajuda e incentivos as atividades culturais no município, e, foi justamente, o que fez a Prefeitura de Corumbá, resgatando o carnaval e proporcionando as escolas de samba, os foliões, ao comércio e turismo, um sentimento de comunhão de valores regionais culturais no inconsciente social e coletivo dos corumbaenses. 

Passado a festa do carnaval, eis que o público já aguarda ansioso os próximos eventos, como o “Banho de São João”, reconhecido juntamente com Ladário como Patrimônio Cultural do Brasil, no ano de 2010 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

A cultura de um povo e as atividades culturais dão sentido a natureza humana, e tem no ente público, seu grande incentivador na promoção e difusão das manifestações da cultura popular, criando sentidos à convivência social. 

A gestão da cultura deve ser uma política permanente, e quando uma administração pública persiste na boa gestão, cuidado e transparência, como foi a realização do carnaval de Corumbá de 2022, só temos que elogiar. Corumbá, a capital da cultura de Mato Grosso do Sul agradece. 

Como diz a música:

Bebida é água
Comida é pasto
Você tem sede de quê?
Você tem fome de quê?
A gente não quer só comida
A gente quer comida, diversão e arte
A gente não quer só comida
A gente quer saída para qualquer parte  
(...)

 

* Comida - Titãs

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pelo voto útil
Corumbá, Cultura nota 10!
Foforofo
Literalmente na merda
Caldeirão dos bruxos