Andorinha

Vereadores pedem redução da tarifa de ônibus

Por Câmara de Corumbá13 JUN 2018 - 10h06min
A redução da tarifa do transporte coletivo foi solicitada por Gabriel e Chicão ViannaFoto: Divulgação

A redução da tarifa do transporte coletivo urbano de Corumbá está sendo solicitada na Câmara, pelos vereadores Gabriel Alves de Oliveira e Chicão Vianna, por meio de indicação apresentada durante sessão do Poder Legislativo.

O pedido foi encaminhado à Prefeitura e à gerência da Viação Cidade Corumbá. Os vereadores alegam que, com subsídio de R$ 0,46 no preço do litro do diesel, após acordo do Governo Federal com os caminhoneiros, é preciso que seja feito um estudo “acerca da possibilidade da redução tarifa do transporte urbano em Corumbá”.

Gabriel e Chicão lembram que desde o dia 12 de maio, o usuário do transporte coletivo corumbaense está pagando R$ 3,60 pela passagem, em caso de dinheiro, ou R$ 3,50 se usar o cartão eletrônico. O valor anterior era de R$ 3,25.

Eles lembram que após o reajuste da tarifa, houve a decisão do Governo Federal e, por isso mesmo, os vereadores estão solicitando a realização de estudos para redução do valor atual, já que o preço do combustível (no caso óleo diesel) é considerado no cálculo da tarifa do transporte público municipal.

“Como houve uma diminuição em seu valor, a tarifa do transporte urbano também deve ser reduzida proporcionalmente. É preciso que a redução do diesel, devido ao corte do PIS/COFINS, seja repassada também ao usuário final, no caso, as pessoas que utilizam o transporte coletivo na cidade”, justificam.

Deixe seu comentário

Leia Também

Crimes Fronteiriços

Veículo Bolíviano será apreendido se não pagar multa

Justiça

Quatro servidores estaduais tornam-se réus em ação penal no STJ

Reconhecimento

Câmara homenageia defensores públicos com título de Cidadão Corumbaense

Educação

Prefeito convoca 50 técnicos de educação infantil aprovados em concurso

Educação

Inep divulga resultado do Enem 2018

Loteria

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 33 milhões

Justiça

Prefeitura reconhece dívida de R$ 40 mil com a Amapil Táxi Aéreo